Salin foi um dos jogadores do Sporting que estiveram no balneário quando se deu o ataque à Academia dos 'leões', em Alcochete, a 15 de maio de 2018. Em declarações à Sport TV, o guarda-redes francês, atualmente ao serviço do Rennes, saiu em defesa de Bruno de Carvalho.

"Não quero falar muito sobre Alcochete... Apenas quero dizer que nem tudo é preto ou branco... [Bruno de Carvalho] foi publicamente destruído. Acho que ele merece um pouco mais de respeito. Eu estava no balneário e tinha contrato com o Sporting. Assumi ficar ao serviço do clube, não quis rescindir nessa altura, como Mathieu e outros colegas", frisou Salin.

O ex-guardião do Sporting falou ainda sobre Marcel Keizer, considerando que faltou "um pouco de personalidade" ao holandês. "Gosto muito dele, mas faltou-lhe alguma autoridade sobre os jogadores que tínhamos", disse.

"Agora, com a escolha de Amorim e o custo que teve para o clube, a responsabilidade fica para os jogadores. A culpa não pode ser sempre dos treinadores quando não há resultados. Os jogadores têm de assumir muito mais as responsabilidades", observou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.