Atualmente ao serviço do Kasimpasa, da Turquia, Ricardo Quaresma não esquece a passagem pelo FC Porto, clube que representou durante seis épocas, de 2004 a 2008 e depois de 2013 a 2015.

Em entrevista ao Porto Canal, o extremo recordou os clássicos que disputou na casa do Benfica, admitindo que gostava do ambiente tenso e da rivalidade.

"Consegues sentir quem está com mais confiança. Não sou muito de falar antes dos jogos. Fico sempre para último e ficava a olhar para os jogadores do Benfica e sentia que eles estavam com receio, sabiam que não íamos facilitar-lhes a vida. Era especial, porque sempre que ia ao Estádio da Luz ouvia "n" coisa, cigano disto, cigano daquilo... Numa jogada antes fui bater uma falta e escorreguei e o estádio ficou logo rir-se e a bater palmas, só que depois tiveram o azar de a bola cair nos meus pés outra vez e de fazer golo. Para um portista é das coisas mais especiais é ir à Luz ganhar", admitiu o internacional português.

Quaresma recorda, de resto, que sempre sentiu que o Benfica tinha medo de jogar com o FC Porto, e que, por isso mesmo, ganhar na Luz tinha "um gozo especial".

"Com o Benfica, no túnel, sentíamos que íamos ganhar, porque tinham medo de nós, apesar de também terem grandes jogadores. Tremiam porque sabiam que não tinham hipóteses para nós", observou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.