Sérgio Conceição fez esta tarde a antevisão do jogo com o Desportivo das Aves, da 29.ª jornada da I Liga. O técnico do FC Porto quer esquecer rapidamente a derrota com o Belenenses e chegar ao primeiro lugar o mais cedo possível.

O que esperar do Aves: "Esperamos um adversário como todos os que temos encontrado ultimamente, que precisam de pontos para atingirem os seus objetivos e vão tentar dificultar ao máximo a nossa tarefa. Temos que assumir o jogo e fazer jus àquilo que temos sido até há bem pouco tempo. Com confiança e consciência de que somos uma equipa forte, com qualidade".

Rendimento ofensivo do FC Porto: "Não gosto muito de dissociar o trabalho dos avançados do trabalho do resto da equipa a título ofensivo e passa-se o mesmo com os defesas. Está tudo associado e não é só culpa de os avançados não marcarmos golos, como também não é só culpa dos defesas sofrer golos. O último jogo foi o que teve maior diferença entre o número de remates das duas equipas. Eles tiveram três, nós tivemos 30 e tal. Os guarda-redes e as defesas têm feito excelentes exibições contra o FC Porto. Sabemos o que não fizemos bem e vamos retificar para o próximo jogo. Estaria preocupado se a equipa fosse apática. O último jogo foi um exemplo do que é a dinâmica da equipa. Sabemos o que temos de fazer, sabemos a qualidade que temos como equipa e estamos tranquilos. Queria passar as 34 jornadas com um futebol espetacular, a marcar quatro e cinco golos. Estaria preocupado se não conhecesse este grupo de trabalho, sentir o que poderiam fazer".

Semana atípica: "A minha preocupação, como disse há pouco, foi detetar os erros cometidos e trabalhá-los. Tive uma resposta positiva, tenho um grupo de gente que sabe o que quer. Durante essa caminhada encontramos um ou outro percalço. Às vezes digo que o importante é ter mais um ponto do que o segundo classificado e chegar a maio à frente. Estar momentaneamente aqui ou acolá faz parte do percurso das equipas. Claro que preferimos estar em primeiro, mas estamos focados neste jogo, que é o mais importante. Nesta casa gostamos sempre de estar em primeiro e de olhar de cima para baixo. Não podemos abanar, desconcentrar ou entrar aqui numa desilusão ou frustração. No dia seguinte já temos que pensar em ganhar".

No que que assenta a esperança no título? "Muito sinceramente, na qualidade que têm os meus jogadores, na qualidade que a equipa já demonstrou. Depois logo se vê".

Ansiedade da equipa: "Não vi qualquer tipo de ansiedade no nosso trabalho. Naquilo que foi falar no balneário, olhos nos olhos, sobre o que não estava bem, vi um grupo maduro, que sabe que não esteve bem, que preparou este jogo com o Aves durante uma semana. Lutamos para sermos campeões, temos 42 mil bilhetes vendidos para amanhã [domingo], mais uma prova da ligação entre adeptos e equipa e a vontade de o demonstrarem".

Pedido aos adeptos: "Apelo a todos os adeptos e simpatizantes para que estejam presentes no maior número possível. No início do ano, já tinha dito: sinto ansiedade quando vejo situações no mundo que me aborrecem e com as quais fico extremamente preocupado, porque tenho cinco filhos. O futebol tem de ser vivido com prazer, paixão, muitas vitórias e poucas derrotas".

Atual situação Sporting: "Não quero fazer comentários. Não cabe a mim comentar isso".

O FC Porto - Desportivo das Aves, da 29.ª jornada da I Liga, está agendado para às 18h00, no Dragão.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.