O antigo presidente da SAD do Sporting e membro da Comissão de Gestão leonina concedeu este domingo uma entrevista ao jornal A Bola onde lamentou o despedimento de José Peseiro a meio da temporada.

Em declarações ao referido jornal, Sousa Cintra lamentou a falta de 'memória' da atual direção liderada por Frederico Varandas pelo trabalho realizado pela sua equipa longo de três meses, e afirma mesmo que se José Peseiro não tivesse sido despedido o Sporting tinha sido campeão esta temporada.

"Quando entregámos a pasta a esta Direção, a equipa de futebol estava em primeiro lugar [com 10 pontos em quatro jornadas, a mesma pontuação de Benfica e SC Braga] e já tínhamos jogado com o Benfica na Luz. Acreditei que podíamos ser campeões. As pessoas, por vezes, dizem: 'Ah, o Cintra é um optimista, fala sempre com demasiada confiança!' A minha minha convicção era de que seríamos campeões. Ainda agora sinto que, se o presidente Varandas não despede o José Peseiro, tínhamos sido campeões. Com ele até ao fim, éramos campeões nacionais. Ganhámos duas taças e podíamos ter ganho o campeonato. A equipa estava formada e estava com ânimo e entusiasmo", começou por dizer Sousa Cintra sobre José Peseiro.

"Convém ter uma palavra de apreço para com o Peseiro. Ele foi um senhor. Aturou-me tudo e mais alguma coisa e fez um trabalho brilhante no Sporting. Não estou nada arrependido de o ter contratado para o Sporting. Ele era o melhor para o clube. Preferia um português, vi outras alternativas...[Claude Puel?] Agora não interessa. Sei que juntos trabalhámos dias a fio em prol do Sporting e o Varandas parece que se esquece disso. Abandonámos a família e os negócios para servirmos o Sporting. Não se podem esquecer do passado, nem entendo porque o fazem. O Peseiro tem grande carácter, conhecia os cantos à casa, tinha levado o Sporting a uma final europeia [Taça UEFA 2004/2005] e perdera o campeonato quase no fim. Não tem mérito?! Falavam no pé quento e no pé frio, mas ele é grande treinador. Procurou ajudar-nos a construir o plantel. Via as possíveis contratações de forma minuciosa. É um grande profissional. Via e revia porque sabia da situação do Sporting e não queria comprar por comprar. Ainda recentemente dei uma entrevista e as pessoas pensaram que o estava a criticar. Nada disso. Ele e também o doutor Pedro Pires, que foi muito importante na reconstrução do plantel, um homem com grande cultura de futebol. Só não fomos campeões porque o Varandas despediu o Peseiro. De repente, alteraram tudo...", acrescentou Sousa Cintra.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.