Numa altura em que o número de clubes interessados em Bruno Fernandes é cada vez maior, o jornal O Jogo escreve esta terça-feira na edição impressa que o Sporting terá de gastar cinco milhões de euros, se recusar uma proposta que seja do agrado do médio e do seu empresário Miguel Pinho, que ronde os 35 milhões de euros.

Depois do ataque à Academia de Alcochete, Bruno Fernandes rescindiu o vínculo com o clube de Alvalade, mas aceitou voltar e renovou contrato até 2023 com uma cláusula de rescisão de 100 milhões de euros. No entanto, uma adenda ao acordo dá conta que o médio pode sair caso chegue, no final da presente temporada, uma proposta que seja do seu agrado pelos já referidos 35 milhões de euros.

Nesse sentido, o já referido diário desportivo dá conta de que essa cláusula é anulável. Caso chegue uma proposta a Alvalade no valor de 35 milhões de euros e o Sporting não aceite, nesse caso, a SAD verde e branca terá de 'anular' essa cifra e pagar cinco milhões ao médio e seu agente. Aí a blindagem passará automaticamente para o valor da rescisão definido no momento da assinatura do novo contrato: 100 milhões de euros.

Bruno Fernandes tem sido um dos jogadores mais influentes na equipa treinada por Marcel Keizer. Esta temporada, o internacional luso soma 28 golos em 49 jogos oficiais de leão ao peito.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.