O treinador do Boavista disse que a sua equipa fez "uma boa preparação" e está confiante para o jogo com o Moreirense, no sábado, no reinício da I Liga de futebol depois da interrupção causada pela COVID-19.

"Sentimos que fizemos uma boa preparação e estamos confiantes de que podemos reiniciar da melhor forma", declarou Daniel Ramos na conferência de imprensa em que anteviu o encontro e afastou a suspeita de que a equipa poderá sentir-se ansiosa com o regresso à competição após três meses de paragem.

"O desejo era voltar a jogar. Tenho sentido a equipa disponível para encarar estes 10 jogos [que faltam] com otimismo e fazer o que lhe propus. Vejo os jogadores muito alegres e disponíveis, empenhados em cumprir os comportamentos que desenhámos e isso é muito bom", afirmou.

De acordo com Daniel Ramos, o ‘feedback’ geral é que a equipa está “no bom caminho, com boas condições para fazer um ponta final bem conseguida em exibições e, fundamentalmente, resultados".

Boavista e Moreirense defrontam-se para a 25.ª jornada, no sábado, às 21:15, e para os axadrezados a partida assinala o regresso à sua casa, o Estádio Bessa, onde jogou pela última vez no dia 29 de fevereiro, com o Gil Vicente, tendo perdido por 0-1.

Enquanto durou o confinamento, os jogadores mantiveram-se em casa e seguiram um programa que teve como "principal objetivo manter os jogadores com um nível físico” considerado “razoável" pela equipa técnica.

O treinador axadrezado revelou que a equipa aproveitou a quarentena imposta pela pandemia de COVID-19 para "fazer formação" e considerou que isso "foi importante para estabilizar emocionalmente os jogadores.

"Tivemos durante algumas sessões um mentor, que foi o professor Sérgio Almeida, ligado à neurociência", informou Daniel Ramos, explicando que tais sessões incidiram sobre "o autoconhecimento" e visaram ultrapassar as dificuldades que a quarentena produziu.

"A ideia foi fortalecer-nos interiormente e prepararmo-nos para chegar mais fortes ao reinício do campeonato. Foi uma boa base para chegarmos a este momento mais confiantes. Acho que ninguém fez isto e que fomos pioneiros neste aspeto", destacou.

O técnico acredita que o trabalho desenvolvido foi positivo, já que a equipa “sente-se bem".

Daniel Ramos admitiu, contudo, que "é natural" que a equipa não tenha os níveis físicos que apresentava quando o campeonato teve de ser interrompido e referiu que os resultados verificados para já na 25.ª jornada, "com diferenças mínimas de golos e até surpresas", não são fruto do acaso.

"O hábito adquire-se na ação e, quando deixámos de treinar, isso perde-se um pouco. Adquirir hábitos novos ou os mesmos demora algum tempo, porque as equipas ainda não estão oleadas quer fisicamente, quer do ponto de vista tático", argumentou.

Para este embate com o Moreirense, o Boavista não poderá contar com o atacante sérvio Stojiljkovic, castigado com um jogo de suspensão

O Boavista, 11.º classificado, com 29 pontos, recebe o Moreirense, 8.º, com 30, num jogo relativo à 25.ª jornada da I Liga marcado para sábado, às 21:15, no Estádio do Bessa, no Porto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.