Vitória de Guimarães e Sporting entram em campo esta quinta-feira pela primeira vez após a suspensão do campeonato devido à pandemia da COVID-19, num D. Afonso Henriques sem público.

Separados por apenas cinco pontos, o Sporting é quarto classificado, com 42 pontos, fruto de 13 vitórias, três empates e oito derrotas, e vai tentar aproximar-se do terceiro posto, que pertence neste momento ao SC Braga (46 pontos, joga na sexta-feira). Por sua vez, o Vitória de Guimarães é sexto colocado, com 37 pontos, após somar dez triunfos, sete empates e sete derrotas.

De referir que ambas as equipas que vinham a atravessar um bom momento no campeonato até à sua suspensão. Os vimaranenses registaram, nos últimos cinco jogos realizados, quatro triunfos (Famalicão, Aves, Tondela e Paços de Ferreira) e uma derrota (FC Porto), enquanto que a equipa de Rúben Amorim - este será o segundo teste como treinador dos 'leões' - somou três vitórias (Portimonense, Boavista e Aves), um empate (Rio Ave) e uma derrota (Famalicão). Depois de ter vencido o Aves por 2-0 em Alvalade, numa estreia atípica marcada pelas duas expulsões precoces de jogadores da equipa visitante, Rúben Amorim procura agora consolidar o seu 3x4x3.

Ainda se lembra desta edição da I Liga? Benfica perdeu força em 2020 e entregou 'trono' ao FC Porto. Sporting e Braga em luta acesa
Ainda se lembra desta edição da I Liga? Benfica perdeu força em 2020 e entregou 'trono' ao FC Porto. Sporting e Braga em luta acesa
Ver artigo

Wendel, a contas com um traumatismo no joelho direito, e Joelson Fernandes, com uma contusão no joelho, estão fora das contas de Rúben Amorim para a deslocação a Guimarães. Estas duas baixas juntam-se à ausência já bastante prolongada de Luiz Phellype, ainda a recuperar da rotura no ligamento cruzado anterior do joelho direito. No lado dos vimaranenses, são baixas Aziz e Wakaso.

Histórico de confrontos

Se tivermos em conta o confronto direto entre as duas formações, em 163 encontros realizados para a I Liga, o Sporting somou 103 vitórias contra 25 do Vitória de Guimarães, com os 'leões' a marcarem um total de 376 golos contra os 153 golos dos vimaranenses.

Na primeira volta da presente temporada, o Sporting bateu os vitorianos por 3-1, em Alvalade, com golos de Jesé Rodríguez, Acuña e Coates. Leo Bonatini apontou o tento de honra da formação visitante.

O que dizem os treinadores

Na antevisão à partida, Rúben Amorim admitiu que a suspensão dos campeonatos teve aspetos positivos para si, enquanto novo treinador do Sporting, e para a sua equipa.

"Foram três meses atípicos, mas deu tempo para ver como funcionava o clube e conhecer os jogadores. Assim que se marcou a data de início do campeonato ajudou muito, porque fica mais fácil quando temos um objetivo. Estou entusiasmado, um treinador precisa sempre de tempo", disse.

"Não foi uma pré-época, porque não tivemos jogos, foi muito trabalho individual, até porque foi cansativo para os jogadores. A vantagem foi poder trabalhar. Iríamos jogar contra o Vitória de Guimarães com uma semana de trabalho, agora temos duas ou três de trabalho coletivo. A equipa precisava de algum tempo para limpar a cabeça, e isso também foi importante", explica.

O técnico dos 'leões' admite ainda que a pausa pode favorecer o Sporting no duelo contra a equipa de Ivo Vieira, que vinha num grande momento de forma: "Vinha nesse grande momento de forma, e isso pode mudar. Vai ser um jogo muito complicado, é um excelente teste para a nossa equipa."

Já Ivo Vieira antecipou um jogo de pouca intensidade na receção ao Sporting. "Julgo que vai acontecer naturalmente [o ritmo lento do desafio]. As equipas vão-se preparar para dar a maior intensidade possível, mas, provavelmente, vai ser mais baixa em grande parte do jogo", afirmou.

O treinador, de 44 anos, considerou ainda que a "qualidade" de ambas as equipas vai ser influenciada pela "falta de rotina e pela falta de trabalho coletivo", tendo realçado que os "treinos individuais" realizados pelos jogadores durante o período de confinamento, em março e em abril, não são a "mesma coisa" em termos de preparação.

Face à "paragem muito longa", Ivo Vieira defendeu que as 18 equipas do campeonato encaram as últimas 10 jornadas em "pé de igualdade", tendo ainda salientado que o Vitória e o Sporting são, neste momento, uma "incógnita".

"Será sempre uma incógnita o Vitória de hoje, o Sporting do passado e do presente e todas as outras equipas que vão disputar este campeonato. É mais confortável opinar sobre o que acontece posteriormente, relatar o que acontece. Só após esses momentos é que vamos perceber melhor se há incógnitas em ambas as partes ou na generalidade", vincou.

Vitória de Guimarães e Sporting vão entrar em campo a partir das 21h15 desta quinta-feira. Poderá acompanhar tudo AO MINUTO aqui, no SAPO Desporto.

SAIBA TUDO SOBRE O REGRESSO DA I LIGA PORTUGUESA  NO NOSSO 'ESPECIAL'

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.