Análise: "Entrámos muito mal, primeira meia hora muito fraca, faz parte deste crescimento da equipa. Andámos à procura de identidade, melhorámos no último quarto de hora da primeira parte. Há um erro tremendo nosso no início de jogo e nesta fase acontece com mais frequência. Depois equilibrámos o jogo, sem grandes situações de golo. Segundos 45 minutos de muito bom nível, a postura tem de ser diferente, de adaptar rapidamente à competição oficial, temos que adaptar-nos a um certo padrão. Os jogadores perceberam isso e dou-lhes os parabéns com isso. Resultado aceita-se, uma parte para cada lado, um empate que não me parece mal perante um Braga muito forte".

Desequilíbrio e Samuel Lino: "O que penso muitas vezes é que o futebol tem duas formas de desequilíbrio: individual e coletivo. Quanto ao individual tive o privilégio de assistir à carreira do Cristiano Ronaldo e do Lionel Messi. O resto é coletivo. Se não se organizarem assim, não têm capacidade para se organizarem individualmente. Samuel Lino? É um miúdo com 19 anos, a dar os primeiros passos, tivemos jogadores muito bem contra o FC Porto e depois apagaram-se um bocadinho. Se jogou é porque merece e justifica nos treinos. Justificou plenamente, um valor a ter em conta no futuro do campeonato".

Postura dos jogadores: "Pareceu-me que alguns jogadores se puseram em bicos de pés. Isso é extremamente perigoso. Desequilibrar individualmente é muito difícil, só as equipas que têm o Messi e o Ronaldo é que o conseguem fazer".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.