Vítor Oliveira foi hoje suspenso por oito dias, por ter sido expulso no final do jogo com o Marítimo, e não poderá comandar o Gil Vicente na receção do Desportivo das Aves, na I Liga de futebol.

Em comunicado, o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol considerou que, no fim do encontro na Madeira, que acabou a vitória da equipa da casa por 2-1, o técnico de 66 anos colocou em causa a “honra e a reputação” da equipa de arbitragem, situação que levou à sua expulsão, já quando se dirigia para os balneários.

Por essa razão, Oliveira foi suspenso por oito dias e terá que pagar uma multa de 2040 euros.

O treinador fica assim impossibilitado de dirigir o Gil Vicente no duelo com o Desportivo das Aves, agendado para domingo, em Barcelos, da 28.ª jornada da I Liga.

Também por protestos junto da equipa de arbitragem, o diretor desportivo do Gil Vicente, Tiago Lenho, foi suspenso por seis dias e multado em 153 euros.

Na segunda-feira, o Marítimo regressou aos triunfos, seis jornadas depois, ao vencer na receção ao Gil Vicente por 2-1, no jogo de abertura da 27.ª jornada.

Os gilistas, que somaram o quarto encontro consecutivo sem vencer e terceira derrota seguida, até começaram melhor e adiantaram-se logo aos oito minutos, através do búlgaro Kraev, que beneficiou de um erro da defensiva contrária, e falharam a hipótese de igualar aos 85, quando Charles defendeu uma grande penalidade de Sandro Lima.

Pelo meio, o Marítimo protagonizou a reviravolta no marcador, ainda na primeira parte, com golos de Rodrigo Pinho, aos 30 minutos, e de Rodrigão, este na própria baliza, aos 45+3.

Com esta vitória, o Marítimo reforçou para já o 15.º lugar, agora com 28 pontos, mais oito do que o Portimonense, primeira equipa abaixo da linha de despromoção, enquanto a equipa de Barcelos ocupa o 11.º lugar, com 30.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.