O Banco de Minas Gerais (BMG) está interessado, segundo o jornal Record, em tornar-se acionista da Académica de Coimbra, clube que este ano ficou às portas da subida à I Liga.

Segundo o referido jornal, o banco brasileiro já entrou em contacto com os 'estudantes' que agora estudam em que moldes poderá ser feito esse acordo.

A instituição bancária poderá avançar com este investimento caso os sócios aprovem na próxima Assembleia-Geral a mudança de uma Sociedade Desportiva Unipessoal por Quota (SDUQ) para uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD).

A entrada do BMG no capital social da Académica faria com que a Briosa saldasse as dívidas que tem e que fazem com que haja salários em atraso no clube.

O banco brasileiro tem sido presença habitual no futebol português e, recentemente, assinou uma parceira com o FC Porto, tendo mesmo investido na construção do museu dos azuis e brancos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.