Os anfitriões inauguram o marcador aos 41 minutos, por intermédio de Toni Correia, mas a equipa visitante restabeleceu o empate pouco depois do intervalo, aos 50, por Júnior Sena, cabendo a Fábio Fortes marcar, aos 85, o golo da vitória do Arouca.

Aos quatro minutos, Fábio Fortes surgiu no cara-a-cara com Peçanha, mas João Real evitou o golo em cima da linha. O guarda-redes brasileiro provocaria, pouco depois, uma paragem no jogo de cerca de 10 minutos, ao lesionar-se num lance com Malele, tendo sido substituído.

Para o lugar de Peçanha, entrou Ricardo Moura, que brilhou ao parar uma grande penalidade, aos 37 minutos, que castigou falta de Joel sobre Adílio, que também saiu lesionado. Na marca dos 11 metros, Massaia não conseguiu desfeitear o guarda-redes contrário.

Numa primeira parte marcada por lesões, João Real, capitão dos 'estudantes', também foi substituído por Zé Castro, devido a problemas numa coxa.

Já na parte final do primeiro tempo, seria o Arouca a adiantar-se: Kiko cruzou tenso do lado esquerdo e Toni Correia, de forma primorosa, desviou para o fundo da baliza.

A equipa de João Alves voltou para a segunda parte com mais desenvoltura e bem cedo chegou ao empatem, aos 50 minutos, em lance de contra-ataque, com Jonathan a servir Júnior Sena e o médio, na passada, a bater Stefanovic.

Fábio Fortes ameaçou por duas vezes o golo, que surgiu à terceira tentativa. Thales cruzou alto da direita e o cabo-verdiano soube colocar a bola ao poste mais distante, proporcionando uma grande festa aos arouquenses, que voltaram a derrotar em casa um candidato à subida, depois de já terem batido o Famalicão.

O diretor desportivo do Arouca, Joel Pinho, ainda foi expulso antes do fim de um jogo que deixa a Académica na terceira posição, com 46 pontos, agora a cinco do Famalicão, segundo colocado, ao passo que o Arouca é 11º, com 34 pontos, cinco acima da 'linha de água'.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.