O antigo selecionador angolano de futebol, Oliveira Gonçalves, manifestou este domingo em Luanda, a intenção de dirigir a Federação Angolana de Futebol (FAF), para melhor contribuir no desenvolvimento da modalidade.

Ao falar no programa “A Grande Entrevista” da Rádio 5, o treinador que levou os “Palancas Negras” ao Mundial da Alemanha, em 2006, referiu que a experiência que possui permite-lhe trabalhar na resolução das dificuldades existentes na FAF e projectar o país ao mais alto nível.

“Os conhecimentos adquiridos ao longo da minha carreira como jogador, treinador e dirigente, leva-me a pensar que estou capacitado para concorrer à presidência da FAF. Poderei candidatar-me e dar a minha contribuição directa no desenvolvimento da modalidade, com projectos e programadas abrangentes”, disse.

Agravada pela situação económica e financeira do país, o também professor de educação física, reconheceu que o futebol angolano vive actualmente muitas dificuldades, tais como a fraca aposta na modalidade e poucos investimentos nos escalões de formação.

Por este facto, defendeu a necessidade de financiamento directo por parte do Estado aos clubes e centros formativos, que poderá resultar em jogadores de qualidade e de altos níveis competitivos, para alimentar as futuras selecções nacionais.

A reformulação das regras e moldes de disputas das provas provinciais e nacionais, a melhor valorização dos agentes desportivos, organização das escolas, entre outros, também mereceram referências da parte do vencedor do CAN2001, em sub-20, na Etiópia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.