A imprensa espanhola de hoje refere que essa foi a decisão da equipa médica dos "merengues", que considera essencial que o jogador português se mantenha em casa, iniciando um processo de recuperação da lesão que pode afastá-lo dos relvados cerca de um mês.

A Agência Lusa tentou contactar os responsáveis do clube madrileno, bem como da equipa médica, para tentar confirmar a informação, mas ainda não conseguiu qualquer comentário, enquanto por parte dos responsáveis da selecção lusa também não há reacção.

Hoje, o jornal Marca dedica mesmo o seu editorial ao caso, afirmando que a recaída da lesão de Ronaldo “abre um debate sobre a actuação tanto do médico da selecção portuguesa como do seleccionador Carlos Queiroz".

“O tempo demonstrou que houve precipitação na decisão dos responsáveis da selecção portuguesa. O médico errou ao dizer que Cristiano podia jogar. Depois de ver os 25 minutos que a estrela portuguesa esteve em campo, ninguém pode certificar medicamente esse facto”, escreve o jornal.

O Marca refere que os relatórios do Real Madrid remetidos à selecção referiam claramente o risco de forçar o jogador.

“Além disso, Queiroz já deu várias demonstrações de que o interesse pelos seus jogadores é secundário quando estes chegam à selecção. Basta recordar o caso de Pepe, a quem, depois de um mês de baixa, Queiroz fez jogar 90 minutos num particular com o Brasil, quando medicamente isso não era o mais recomendável”, acrescenta o jornal.

Por isso, aquele jornal considera que tanto o médico da selecção como Queiroz “se aproveitaram da boa fé de Cristiano”, comparando as suas decisões com a do seleccionador francês, Raymond Domenech, que não deixa regressar o sancionado Lass, apesar de na quarta-feira ter um jogo “intranscendente”.

Os cenários sobre Ronaldo apontam para uma paragem entre três e quatro semanas, perdendo o jogador pelo menos três jogos da Liga nacional e o duelo em casa frente ao AC Milan, a contar para a Liga dos Campeões.

Se a situação se prolongar, pode ainda estar em risco o segundo jogo contra o AC Milan e o "clássico" com o Barcelona, a 07 ou 08 de Novembro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.