A seleção portuguesa de futebol somou hoje a segunda igualdade em outros tantos encontros no Grupo B de qualificação para o Europeu de 2020, ao empatar 1-1 com a Sérvia, no Estádio da Luz, em Lisboa.

No final do encontro, o selecionador nacional falou com o árbitro da partida e pediu explicações sobre uma alegada grande penalidade que não foi assinalada.

"Convidou-me a ir à cabine para ir ver os lances. Não temos dúvidas nenhumas que é grande penalidade, eu e ele. Pediu-me desculpa. Pediu-me desculpa pela grande penalidade mas agora não serve de nada. Eu disse-lhe que o culpado não era ele, porque ele marcou a grande penalidade, mas ele também voltou atrás", referiu Fernando Santos.

"Vimos os dois lances. No primeiro temos algumas dúvidas, mas no segundo não há dúvidas. Nem eu fiquei com dúvidas, nem ele", acrescenta.

Fernando Santos apontou assim culpas ao árbitro de baliza, que também esteve presente na conversa com a equipa de arbitragem.

"Eu disse-lhe que a culpa era daquele senhor. Quando digo isto não é uma questão de caráter das pessoas, são erros... O VAR tem de estar em todos os jogos. Com VAR as coisas tinham sido diferentes. Portugal criou inúmeras oportunidades de jogo e só à 'bomba' é que conseguimos marcar", afirma.

Com este resultado, Portugal está em terceiro lugar no grupo B com dois pontos. A Ucrânia lidera com quatro pontos, seguido do Luxemburgo com três.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.