Fernando Santos e toda a restante equipa técnica da Seleção Nacional voltaram esta terça-feira ao trabalho na Cidade do Futebol, depois da paragem devido à pandemia da COVID-19.

Para além do selecionador, o encontro, que decorreu nas instalações remodeladas da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), contou com João Costa, Ilídio Vale, Fernando Justino, Jorge Rosário e Ricardo Santos, e “serviu para dar um sinal público do início do período de desconfinamento”.

Segundo a nota divulgada no site da FPF, a Unidade de Saúde e Performance do organismo “definiu um protocolo”, que obriga “a utilização de máscaras de segurança a qualquer funcionário ou visitante presente”.

A fase final do Euro2020, que vai decorrer pela primeira vez em 12 cidades de 12 países, estava marcada para junho e julho deste ano, mas acabou por ser adiada para 2021, entre 11 de junho e 11 de julho, devido à pandemia da covid-19.

Portugal, campeão em título, está inserido no grupo F, com as seleções da França, campeã mundial, Alemanha, e espera ainda pelo vencedor de um dos quatro ‘play-offs’ de acesso à fase final.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas - Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Países Baixos, Bélgica e Escócia foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho, depois de a Liga alemã ter sido retomada no sábado.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 318 mil mortos e infetou mais de 4,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,7 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.247 pessoas das 29.432 confirmadas como infetadas, e há 6.431 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.