Uma família de Oliveira do Hospital recebeu hoje a casa onde vivia antes dos incêndios de 2017, uma das 12 habitações reconstruídas na região Centro pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Num ato simbólico que contou com a presença do presidente da Federação, Fernando Gomes, Maria de Lurdes Nunes agradeceu o empenho da FPF e seus dirigentes, para que o agregado familiar, constituído por oito pessoas incluindo crianças, pudesse voltar a habitar a Quinta do Outeiro, no Pinheirinho, freguesia Lourosa.

A casa foi “completamente destruída” pelo fogo, no dia 15 de outubro do ano passado, afirmou aos jornalistas a moradora, que se emocionou várias vezes enquanto Fernando Gomes recordava a campanha de solidariedade para com as vítimas dos incêndios promovida pela instituição a que preside.

Fernando Gomes salientou que os jogos de futebol e outras iniciativas organizadas pela FPF, a partir de novembro, permitiram reunir mais de 700 mil euros para reconstruir 12 casas em diversos municípios, afetados pelos fogos de junho e outubro de 2017.

Com um investimento de 100 mil euros, foi erguida na prática uma moradia de raiz, já que a primitiva ficou irremediavelmente danificada.

Fernando Gomes congratulou-se com a realização das obras, confiadas a um empreiteiro de Viseu, mas ainda por concluir, que “tornaram possível uma vida melhor” a esta família.

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol explicou que se trata de “uma casa digna para poderem viver”, um casal jovem, quatro filhos e dois idosos.

A entrega desta e de outras habitações reconstruídas coincide, segundo o dirigente, com “um sentimento amargo” dos portugueses e da vontade “para que não voltem a acontecer” tragédias humanas como as do ano passado, devido aos incêndios florestais.

Esta família “não tinha seguro e muito dificilmente tinha possibilidade” de reabilitar a residência por meios próprios.

“Estávamos longe de pensar” que tal seria possível, confirmou Maria de Lurdes Nunes aos jornalistas.

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra, José Carlos Alexandrino, congratulou-se pelo facto destes “problemas” de realojamento causados pelo fogo estarem “a ser resolvidos”.

De um total de 12 casas, a FPF entrega hoje simbolicamente cinco aos moradores, em concelhos dos distritos de Viseu, Coimbra e Castelo Branco: Mortágua (1), Oliveira do Hospital, (1), Sertã (1) e Oleiros (2).

Três casas já estavam na posse das vítimas dos fogos, ficando ainda quatro por entregar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.