Ricardo Pereira fez uma época de alto nível ao serviço do Leicester na Premier League e tem agora a esperança de regressar aos convocados de Fernando Santos apesar de não representar a Seleção Nacional desde o Mundial 2018.

O último jogo do lateral direito português ao serviço da equipa das 'quinas' foi contra o Uruguai nos oitavos de final do Mundial 2018, mas desde então nunca mais voltou a ser chamado por Fernando Santos.

Em entrevista ao portal 'Maisfutebol', Ricardo Pereira falou da forte concorrência  para a posição de lateral direito, mas assumiu que espera voltar um dia à Seleção Nacional.

"Tenho o objetivo de voltar, claro. Mas vim para um país novo e isso pode ter influenciado a decisão do selecionador. O início nunca é fácil. E não me posso esquecer que há muitas opções de grande nível para a minha posição. As pessoas do Leicester perguntam-me por que não vou à seleção e eu explico que é só opção, há muitas alternativas boas. Acho que Portugal é das seleções com melhores laterais direitos. Tenho de respeitar", começou por dizer Ricardo Pereira sobre o assunto.

"Esperança existe sempre, mas há um grupo que tem ido mais regularmente e se calhar tenho menos possibilidades", acrescentou Ricardo Pereira sobre João Cancelo, Cédric Soares, Nelson Semedo ou André Almeida.

Questionado sobre a presença no Mundial 2018, o lateral direito do Leicester assumiu que foi um dos momentos mais altos da sua carreira.

"Foi um privilégio estar lá, o cumprir de um sonho de menino. Aquele ambiente, aquela prova, foi inesquecível. Passámos grandes momentos, vou guardar isso para sempre e tentar repetir em 2022", atirou Ricardo Pereira para depois falar do percurso da Seleção Nacional no Mundial 2018.

"Pela qualidade da seleção, acho que ficámos todos desiludidos. Podíamos ter ido mais longe, essa é a minha sensação. O futebol é assim, nem sempre a qualidade é o mais importante, o mais decisivo", frisou o jogador do Leicester.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.