Mais um jogo, mais um episódio de racismo por parte dos adeptos da Lazio. No encontro frente ao AC Milan, da 32.ª jornada da Serie A, disputado a 13 de abril, os adeptos da formação romana, muito ligados à extrema direita italiana, voltaram aos cânticos e insultos racistas. Desta esta vez os alvos foram o médio francês Bakayoko e o médio costa-marfinense Franck Kessié, ambos do AC Milan.

Este é um dos muitos episódios de racismo protagonizados pelos adeptos da Lazio mas a justiça desportiva italiana continua quase a ignorar o fenómeno. Os órgãos disciplinares do futebol em Itália puniram o clube com uma pena suspensa por um ano, a sanção mais leve para casos do género. Se os adeptos voltarem a reincidir no seu comportamento, (como têm feito quase sempre, quer em jogos internos, quer em jogos da UEFA Itália), a Lazio poderá jogar com parte das bancadas do Estádio Olímpico de Roma encerradas.

O tribunal que tomou esta decisão considerou que "quase todos" os quatro mil apoiantes romanos presentes no estádio Giuseppe Meazza proferiram insultos contra os dois jogadores do AC Milan, num jogo ganho pelos milaneses, com golo de Frank Kessié, um dos visados pelos adeptos da Lázio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.