Mario Balotelli voltou a ser vítima de mais um ataque racista em Itália. O internacional italiano foi alvo de insultos racistas frente ao Hellas Verona, não aguentou e chutou a bola em direção à bancada. O avançado do Brescia tentou abandonar o jogo mas acabou por ser dissuadido pelos colegas e adversários.

Em declarações à SportMediaset, Balotelli garantiu não guardar qualquer rancor em relação ao adversário e que apenas quis criticar os "idiotas" responsáveis pelos insultos.

"Não acusei o Verona, nem os adeptos do Verona, apenas acusei os idiotas que fizeram aquilo. Eu ouvi-os. Não foram dois ou três, porque eu ouvi-os do campo. Se eu não reagir, nada acontece. Este é um problema sério", afirmou o avançado.

Balotelli, que ainda marcou para a sua equipa no seguimento desses insultos (derrota por 2-1), explicou que o que aconteceu foi particularmente doloroso para a sua filha, que assistiu a tudo através da televisão.

"Torna tudo três vezes pior. Já lhe aconteceu o mesmo. Não podes insultar uma criança com aquelas palavras. A educação e o respeito vêm de nós, adultos", notou.

Recorde-se que a comissão de disciplina da Liga italiana decidiu encerrar, por um jogo, um setor do estádio do Hellas Verona.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.