Antonio Cassano voltou a mudar de ideias e vai mesmo deixar o Hellas Verona, duas semanas depois de ter assinado contrato. O avançado, recorde-se, foi oficializado no emblema italiano a 10 de julho, mas apenas uma semana depois, a imprensa transalpina dava conta da intenção do jogador em retirar-se do futebol.

No mesmo dia, Cassano convocou uma conferência de imprensa, explicando que, de facto, tinha pensado em ‘pendurar as chuteiras’, mas que havia voltado atrás na decisão.

Cassano decidiu reformar-se uma semana depois de assinar contrato, mas já reconsiderou
Cassano decidiu reformar-se uma semana depois de assinar contrato, mas já reconsiderou
Ver artigo

Agora, exatamente duas semanas depois de ter assinado pelo Hellas Verona, Cassano comunicou que vai mesmo deixar o emblema italiano. Mas não o futebol.

“Não tenho a intenção de deixar o futebol. Simplesmente não me sinto capaz de continuar no Hellas Verona. Fisicamente estou muito bem, como demonstrei nestes 15 dias de preparação, mas mentalmente não estou estimulado para continuar neste clube”, explicou Cassano, numa publicação reproduzida através da mulher do jogador, no Twitter.

Maurizio Setti, presidente do Verona, considera que Cassano “não está bom da cabeça, apesar de fisicamente e profissionalmente estar bem”.

“Não se pode culpá-lo de nada, mas é óbvio que não consegue estar sereno e lúcido no grupo e quer ficar em casa. Está aos altos e baixos, fala e depois fica mudo. É uma pena, porque profissionalmente estava a fazer tudo bem”, disse Setti, citado pelo jornal italiano La Republica.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.