A AS Roma está a promover uma campanha de 'crowdfunding' junto dos seus adeptos com o objetivo de ajudar um hospital italiano a combater a pandemia de Covid-19 que se está a revelar impiedosa com Itália, tendo provocado já a morte de 5476 pessoas, segundo os últimos dados divulgados pelas autoridades.

Este domingo o clube cuja equipa principal de futebol é treinada por Paulo Fonseca, anunciou nas suas redes sociais que os donativos dos adeptos já serviram para a encomenda de oito ventiladores e de oito camas de cuidados intersivos para o Hospital Lazzaro Spallanzani, em Roma.

A campanha, que tem o objetivo de alcançar os 500 mil euros, continua ativa, tendo angariado (à hora da publicação deste artigo), mais de 470 mil euros.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 308 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 13.400 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro de 2019, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu tornou-se o epicentro da pandemia, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais (4.825), o que levou vários países a adotarem medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, que se encontra em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira, a Direção-Geral da Saúde elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 1.600, mais 320 do que no dia anterior. O número de mortos no país subiu para 14.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.