Depois de ter sido decisivo no triunfo de terça-feira do AC Milan sobre a Juventus, por 4-2, Zlatan Ibrahimovic foi questionado sobre o seu futuro no futebol. Aos 38 anos, o avançado sueco não avançou pormenores, mas lamentou a falta de adeptos nestes que podem ser os seus últimos jogos em Itália ou mesmo da sua carreira.

"Vamos ver...Tenho um mês para me divertir e há coisas que não podemos controlar. Sinto muito pelos fãs, pode ser que não me voltem a ver jogar ao vivo. Se esta noite houvesse uma casa cheia, seria bom, eles poderiam ter-se divertido. Fazemos o nosso trabalho, somos profissionais e trabalhamos. Eles poderiam ter-me visto ao vivo pela última vez...", lamentou Ibra em declarações no final do encontrou.

O atacante, contudo, garantiu que, para já, continua a desfrutar do futuro, mas que só continuará a jogar enquanto conseguir fazer a diferença dentro de campo. "Estou a divertir-me muito. Depois da minha lesão fui para a América, queria sentir-me vivo. Agora só quero jogar: não tenho o físico de antes, mas estou bem e faço o que posso. Com inteligência, posso compensar. Só irei jogar enquanto fizer a diferença, não quero ser uma mascote, só quero ajudar o clube", garantiu.

Igual a si mesmo, Ibrahimovic deixou ainda uma 'alfinetada' à Juventus, garantindo que com ele desde o primeiro dia da época, o campeão seria o Milan. "Sou velho, não é segredo. Mas é apenas um número. Estou bem e tento ajudar a equipa em todos os aspetos. Eles [a Juve] têm sorte, se eu estivesse aqui desde o primeiro dia teríamos conquistado o scudetto", atirou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.