Covid-19: Inter suspende todas as competições desportivas

Milaneses estiveram em contacto com Rugani, jogador da Juventus infetado com o coronavírus.
Covid-19: Inter suspende todas as competições desportivas
As bancadas vazias de San Siro, no jogo Inter Milão - Ludogorets a contar para a Liga Eruopa, como medida preventiva face a epidemia de Coronavirus no norte de Itália. (Photo by Miguel MEDINA / AFP) AFP or licensors

O Inter de Milão anunciou na noite desta quarta-feira que suspendeu a participação em todas as competições desportivas.

A decisão dos milaneses surge depois da Juventus confirmar que Daniele Rugani está infetado com o coronavírus. O defesa italiano de 25 anos não entrou em campo no encontro entre os dois emblemas, a 8 de março, mas esteve no banco de suplentes.

O Inter deveria entrar em campo esta quinta-feira frente ao Getafe, em jogo a contar para os oitavos-de-final da Liga Europa, mas o encontro tinha já sido adiado ao início da tarde de hoje.

Este não é o primeiro caso de um jogador de futebol infetado com o coronavírus. A 27 de fevereiro tinha sido já revelado que um jogador da terceira divisão de futebol italiano tinha testado positivo para o vírus. Mais tarde ficou a saber-se que se tratava de King Udoh do Pianese.

O mesmo aconteceu na Alemanha, onde Timo Hubers, jogador de 23 anos do Hannover 96, clube da segunda divisão alemã, foi diagnosticado com o Covid-19 esta quarta-feira.

O jogador terá contraído o vírus num evento na cidade alemã de Hildesheim no passado sábado, mas não teve qualquer contacto com os colegas de equipa.

O Governo italiano decidiu, na segunda-feira, suspender de forma temporária o campeonato italiano de futebol, devido ao avanço significativo do Covid-19 em Itália, o segundo país do mundo mais afetado pela pandemia, a seguir à China.

A decisão governamental, com efeitos imediatos, vai afetar, durante várias semanas, o campeonato italiano, que é liderado pela Juventus.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou hoje a doença Covid-19 como pandemia.

A OMS justifica a declaração de pandemia com "níveis alarmantes de propagação e inação".

A pandemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 124 mil pessoas, com casos registados em 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 59 casos confirmados.

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.

A Itália é o caso mais grave depois da China, com mais de 12.000 infetados e pelo menos 827 mortos, o que levou o Governo a decretar a quarentena em todo o país.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Neste artigo

Veja também

 
 

Comentários

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.