Este domingo, Wanda Nara, mulher e empresária de Icardi, falou pela primeira vez sobre a tensão entre o jogador e o emblema italiano no programa 'Tiki Taka'. Pouco depois, o diretor desportivo do Inter de Milão, Beppe Marotta, telefonou para o programa para dar a sua versão.

"Queremos acabar com toda esta polémica, devolver a serenidade a todos, em primeiro lugar aos adeptos, à Wanda e ao Mauro. Retirar a braçadeira não foi castigo, se somos uma família, às vezes os pais têm que tomar decisões difíceis para os filhos crescerem. Nós explicámos pessoalmente ao Mauro", começou por explicar o dirigente.

Marotta voltou ainda a defender que o clube só quer o melhor para Icardi. "O que fizemos foi para o bem de Mauro, do clube e dos adeptos. Convido-o a aceitar a nossa decisão com serenidade, foi justo tomá-la por razões que sabemos e que não é justo comentar publicamente. Tenho um compromisso com a Wanda: apresentar uma proposta de renovação e vamos fazê-lo muito em breve, sem dúvida. E depois pode calmamente decidir se aceita ou não", atirou.

Recorde-se que Wanda Nara, mulher e empresária de Icardi, confessou ao programa de televisão que a família quer ficar em Itália e que Icardi quer permanecer no Inter de Milão, mas referiu que a renovação não é algo que interesse ao jogador neste momento.

Icardi tem contrato até 2021, mas tem sido associado a vários clubes europeus como Real Madrid, Manchester United, Chelsea e Juventus. A recusa de renovar tem gerado bastante tensão entre o jogador e o clube.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.