O treinador da Roma, Luciano Spalletti, dispensou hoje o avançado Francesco Totti algumas horas antes do embate com o Palermo, da 26.ª jornada da Liga italiana de futebol, na sequência das críticas do capitão da formação romana.

Segundo os jornais desportivos Gazzetta dello Sport e Corriere dello Sport, Spaletti pediu a Totti para abandonar a concentração do clube, que recebe hoje o Palermo, a partir das 19:45 (hora de Lisboa), deu conta do incómodo com a sua escassa utilização pelo treinador, a quem deixou criticas.

“Ainda me sinto futebolista e quero jogar. A minha lesão já passou, estou bem, e não jogo apenas por opção do treinador. O meu contrato termina em junho e então verei o que decidir, porque não posso continuar assim. Sinto-me mal, tal como as pessoas que me rodeiam”, afirmou Totti.

O veterano avançado romano reconheceu ter de respeitar como treinador Spalleti, a quem garante cumprimentar com “bom dia e boa noite”, assumindo preferir “que dissesse as coisas frente a frente, em vez de ser pelos jornais”.

Totti estreou-se na Liga italiana em 1993 e cumpriu toda a sua carreira de futebolista na Roma.

Desde a chegada de Spalleti ao comando do emblema romano, Totti foi apenas utilizado em cinco jogos do campeonato, tendo marcado um golo, e uma vez na Liga dos Campeões, durante três minutos na derrota caseira frente ao Real Madrid (2-0), da primeira mão dos oitavos de final.

Com 25 jogos disputados, a Roma ocupa o quinto lugar da Série A, com 47 pontos, menos 11 do que a líder e tetracampeã Juventus, que tem mais um jogo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.