O Real Madrid derrotou o Barcelona por 2-0, em jogo da segunda-mão da Supertaça Espanhola e conquistou o troféu, depois de um bom resultado na primeira-mão.

Zidane e Valverde realizaram várias substituições nas equipas, tentando dar um caminho certo rumo à vitória. Assim, o técnico francês, que não pôde contar com Cristiano Ronaldo, apostou em Modric, Asensio e Lucas Vázquez para o onze da equipa de Madrid. Já o Barcelona apresentou-se com um sistema de três defesas, apostando na titularidade de André Gomes, Sergi Roberto e Mascherano.

O Real Madrid procurava em casa aproveitar o bom resultado conseguido em Camp Nou [3-1] e não foram precisos muitos minutos para dar um passo certo nesta decisão.

Logo aos 4 minutos de jogo, Marcos Asensio, uma das surpresas do onze madrileno marcou um golaço. A mais de 30 metros da baliza, o jovem avançado espanhol remata com grande efeito, deixando Ter Stegen pregado ao chão.

O Barcelona procurava responder e logo aos 16 minutos, o suspeito do costume, Lionel Messi, teve uma grande oportunidade. O astro argentino surgiu na cara de Navas mas deixou escapar a bola e o guardião costa-riquenho conseguiu agarrar o esférico.

No entanto, o sistema tático escolhido por Ernesto Valverde veio a mostrar-se mais um problema que uma solução, com o Real Madrid a assumir a batuta do jogo e a conseguir as melhores oportunidades.

Aos 25 minutos, Asensio esteve perto do segundo golo mas Umtiti conseguiu evitar o remate. E aos 33 minutos, Lucas Vázquez rematou em cheio no poste da baliza defendida pelo guardião 'blaugrana'.

E tantas oportunidades acabariam por resultar em novo golo. Aos 39 minutos, Marcelo surge na esquerda e cruza a bola para a área. Benzema conseguiu antecipar-se a Umtiti e completamente sozinho, fuzilou a baliza 'culé'.

Na segunda parte, Valverde tentou corrigir aquilo que fez, retirando Piqué e fazendo entrar Nélson Semedo, regressando ao sistema de quatro defesas. O lateral português estreou-se assim em jogos oficiais pelo Barcelona.

Mas a sorte não parecia estar mesmo do lado do Barcelona. Aos 52 minutos, Messi isolou-se na grande área e remata diretamente... à trave da baliza de Navas.

A equipa 'blaugrana' ia subindo no encontro e Suárez ia sendo a figura que procurava ditar a diferença. Aos 57 minutos, remata contra Varane. Aos 66, cabeceia ao segundo poste mas a bola saiu ao lado e aos 71 minutos remata ao poste da baliza de Navas.

No entanto, a bola teimava em não entrar e, numa boa consistência defensiva e jogo de equipa, o Real Madrid acabou por conquistar a Supertaça Espanhola.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.