A Supertaça de Espanha, competição que opõe o vencedor da Taça do Rei e o campeão espanhol, poderá vir a ter quatro finalistas, anunciou hoje o presidente da Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales.

“Vou apresentar na próxima assembleia de Federação uma mudança de modelo para que haja uma final a quatro”, afirmou o presidente da Federação Espanhola, em relação a uma prova em que o vice-campeão da liga espanhola e o finalista derrotado da Supertaça de Espanha também passariam a integrar.

O dirigente da federação admitiu querer “que a imagem dos clubes espanhóis deixe de estar limitada a um ou dois clubes”, referindo-se à predominância histórica do Real Madrid e do Barcelona nesta competição.

O projeto que Luis Rubiales prevê pretende que nas meias-finais se defrontem, por um lado, o campeão da liga e o vencedor da Taça do Rei e por outro o vice-campeão de Espanha e o finalista da taça.

“Os vencedores de cada meia-final poderão competir na final e isso acontecerá num espaço de quatro ou cinco dias”, revelou o presidente.

Caso um clube acumule os dois troféus, Rubiales planeia selecionar os clubes de acordo com a história da Taça do Rei.

Em 2018, a Supertaça de Espanha já tinha sido inovadora, uma vez que tinha sido jogada em uma partida única e também já que tinha sido realizada em Marrocos, sendo que a próxima edição também será disputada no estrangeiro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.