O Real Madrid vai recorrer da expulsão do futebolista português Cristiano Ronaldo, ao ser admoestado com o segundo cartão amarelo, por ter simulado uma grande penalidade, revelou esta segunda-feira à EFE fonte do clube espanhol.

Depois de ter visto o primeiro cartão amarelo por ter retirado a camisola, durante os festejos do segundo golo do Real Madrid – que venceu por 3-1 o jogo da primeira mão da Supertaça de Espanha, frente ao rival FC Barcelona -, Ronaldo foi expulso após uma queda na área adversária.

“Ao minuto 82, Cristiano Ronaldo foi admoestado pelo seguinte motivo: simular ter sido objeto de uma infração”, escreveu o árbitro Ricardo De Burgos Bengoetxea no relatório, acrescentando que o jogador português o “empurrou ligeiramente, em sinal de descontentamento”.

O Real Madrid alega que a queda de Ronaldo foi motivada pelo contacto do francês Umtiti, defesa do Barcelona, e que nunca teve a intenção de simular grande penalidade, na expectativa de poder utilizar o internacional português no jogo da segunda mão, marcado para quarta-feira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.