Um golo de grande penalidade, de Wagner, aos 51 minutos, deu os primeiros três pontos ao Desportivo de Chaves frente ao Santa Clara, em jogo da segunda jornada do Grupo D da Taça da Liga. Com esta derrota, a segunda seguida, os açorianos ficam desde já afastados da 'final-four' da prova.

Frente a uma equipa da Primeira Liga, o emblema de Trás-os-Montes, o 9.º classificado da Segunda Liga aproveitou melhor a oportunidade que teve. Isto porque o jogo ficou marcado por duas grandes penalidades, uma para cada lado.

Aos 44 minutos, o árbitro André Narciso, da Associação de Futebol de Setúbal, marcou grande penalidade a favor dos açorianos. Na sequência do livre para o Santa Clara, Ricardo Moura defendeu para a frente, a bola desviou na mão de Jefferson e o árbitro assinalou o castigo. Mas o guarda-redes que tinha falhado no livre, defendeu o remate de Rashid.

Logo a abrir o segundo tempo, a segunda grande penalidade do jogo, aos 50 minutos: desatenção da defensiva do Santa Clara, Ukra desentendeu-se com um colega e acabou por tocar em João Correia. Na transformação, Wagner mostrou classe e bateu João Lopes após uma 'paradinha'.

A vitória deixa o Desportivo de Chaves, treinado por José Mota, com os mesmos três pontos do FC Porto, ambos com um jogo realizado. O Santa Clara, que já averbou duas derrotas, está fora da 'fnial-four', embora ainda tenha um jogo com o Casa Pia para cumprir calendário. A formação de Lisboa ainda não fez qualquer jogo neste Grupo D.

Veja o resumo do jogo

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.