Declarações de Jorge Silas, treinador do Sporting, na conferência de imprensa, após a derrota com o SC Braga, na meia-final da Taça da Liga.

Que análise faz deste jogo? "A leitura ao jogo é fácil. O jogo estava equilibrado. Houve um ligeiro ascendente do Braga na primeira parte, depois fizemos uma ligeira alteração e estava mesmo muito equilibrado, e depois, a partir dos 60 minutos, com menos um, o Braga foi superior, naturalmente, porque tinha mais um jogador, estava a jogar em casa. Sabíamos que ia ser difícil, porque o Braga vem de uma série de jogos muito bons, com boas vitórias, mas, estávamos a conseguir equilibrar.

Segunda parte diferente: "Na segunda parte, entrámos bastante bem na segunda parte. A jogada que o Braga tinha preparada já não estava a conseguir fazê-la e, depois da expulsão, o jogo é outro. Tentámos defender, pôr uma linha de cinco, porque sabíamos que iam sair muitos cruzamentos. Mesmo assim, o Braga conseguiu fazer golo num cruzamento em que houve uma segunda bola, já depois de estarmos muito desgastados, naturalmente. Trinta minutos com menos um acaba por ser pesado. A leitura do jogo é essa: é um jogo que estava equilibrado, mas, a expulsão acabou por mudar muito."

Que ideia ficou da expulsão de Bolasie? "É uma expulsão que, na minha opinião, não faz sentido: não podemos estar a ver as imagens frame a frame, temos de ver a imagem toda. O jogador escorrega, e quando escorrega vai à disputa da bola, ainda consegue cortar a bola e depois... quando muito o amarelo, por imprudência, ainda admito, mas a expulsão não, porque o jogador vem de uma escorregadela e não percebo como é que o VAR não consegue ver uma escorregadela. Amarelo ainda admitia".

Troca de Luiz Phellype por Neto: "Sabíamos que ia ser mais difícil pressionar na frente. Ainda mais tendo Coates com amarelo. Corríamos risco de não pressionar na frente e não dar resposta a cruzamentos"

Gestão da equipa após duas derrotas seguidas: "Agora depois do resultado e nos próximos dias é difícil de gerir. Depois começa a ser menos difícil. Todos os jogos que perdemos são sempre difíceis. Era um dos objetivos. Se o jogo acabasse 11 para 11 podíamos discutir o resultado até final. A expulsão condicionou tudo. A expulsão do Jeremy é já de cabeça perdida. Queixou-se de uma mão nas costas do Paulinho e sentiu-se injustiçado e perdeu um bocado a cabeça. Depois os jogadores do Braga reagem para defender o colega e nós os nossos. Não deve acontecer mas acontece. Não acho que seja nada de anormal o que aconteceu porque acontece várias vezes."

Lenços brancos nas bancadas: "Não estou aqui para olhar para os lenços brancos, nem os vi. Não ligo muito a isso, mas sim ao trabalho diário. Tenho capacidade par estar aqui por isso não penso nisso, mas sei que os resultados é que mandam. Se não ganharmos vai haver cada vez mais lenços brancos. Vou ter uma carreira boa, com lenços ou sem lenços o trabalho é sempre o mesmo e é bastante.

Contestação a Varandas influencia? "Há sempre uma intranquilidade maior para trabalhar, mas é o momento e que estamos e temos de saber viver com ele. Não temos de pensar muito nisso. Quando não há resultados aparece a intranquilidade."

Um golo de Paulinho em cima dos 90 minutos permitiu hoje ao Sporting de Braga apurar-se para a final da Taça da Liga de futebol, ao vencer o Sporting por 2-1, no primeiro jogo das 'meias', disputado em Braga. Ricardo Horta adiantou os 'arsenalistas' logo aos oito minutos, tendo o Sporting igualado em cima do intervalo, por intermédio do central Mathieu, aos 44. Numa altura em que a decisão da partida parecia se encaminhar para as grandes penalidades, já depois de o Sporting ter ficado reduzido a 10 devido à expulsão de Bolasie, aos 60, o avançado Paulinho cabeceou para o 2-1, aos 90, garantindo a vitória à equipa bracarense.

O encontro ficou manchado nos instantes finais por uma altercação entre jogadores, depois da expulsão de Mathieu (90+4), tendo ainda sido expulsos o guarda-redes do Braga Eduardo e o jogador 'leonino' Eduardo, que se encontravam no banco das suas equipas.

Na final, agendada para sábado, o Sporting de Braga vai defrontar o vencedor da segunda meia-final, que opõe na quinta-feira o Vitória de Guimarães ao FC Porto, também em Braga.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.