O Sporting, detentor do título, foi esta quinta-feira eliminado na terceira eliminatória da Taça de Portugal em futebol, ao perder em casa do Alverca, do Campeonato de Portugal, por 2-0. No campeonato nacional a situação não é melhor e o clube de Alvalade ocupa o 6º lugar com 11 pontos.

A derrota da Taça de Portugal voltou a tornar o Sporting no assunto do momento. O SAPO Desporto falou com Dias Ferreira, candidato à presidência do clube nas eleições vencidas por Frederico Varandas, que admitiu que a situação é complicada.

"Este momento do Sporting já não é só um momento, já é bem mais que isso. Já é mais uma regularidade dentro da irregularidade, já não é um momento só em particular. Já estamos a viver esta situação há vários meses. Isto é uma manifestação de crise, é um crise!", referiu Dias Ferreira.

O advogado lembrou que "tem de se fazer alguma coisa" para acabar com a crise o quanto antes. "Quem tem de dar a volta a esta crise é a direção do Sporting. O problema nem é bem do Sporting, é um problema mais da SAD do clube, que tem de saber o que fazer nestas situações. A SAD do Sporting é que tem de saber como quer resolver esta questão", acrescentou.

"Eu neste momento sou um simples sócio, mas como é evidente vivo este momento com alguma tristeza. Mas não tenho soluções, nem tenho de ter, posso contribuir para soluções, mas não as tenho", lamentou, esclarecendo de seguida o que faria se estivesse no clube.

"Arranjaria uma forma de congregar os sócios do Sporting à volta de algo que fosse realista, verdadeiro e que garantisse futuro para o clube. Designadamente na construção de um novo modelo, que é aquilo que defendo há muito tempo e que agora defendo ainda mais. Não vejo que neste modelo se possa chegar a algum lado com sucesso", admitiu Dias Ferreira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.