Os Estados Unidos vão permitir o regresso ao país dos atletas profissionais, excluindo estes das restrições impostas pela pandemia de COVID-19, anunciou hoje a administração do republicano Donald Trump.

“No contexto atual, os norte-americanos precisam dos seus desportos”, lê-se no comunicado assinado pelo o secretário interino do Departamento de Segurança Nacional, Chad Wolf.

Esta exceção vai possibilitar o regresso aos Estados Unidos dos atletas estrangeiros que disputem as principais competições profissionais de basebol, basquetebol, golfe, ténis e hóquei no gelo, assim como os seus cônjuges e dependentes.

“É hora de reabrir a economia e de os nossos atletas profissionais voltarem a trabalhar”, remata o comunicado.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (95.886) e mais casos de infeção confirmados (mais de 1,6 milhões).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.