O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) lamentou hoje a morte do bombeiro voluntário José Augusto Dias, num incêndio na Lousã, que também foi árbitro de futsal e atualmente era observador de juízes na modalidade.

"Foi com enorme pesar que tomei conhecimento da morte do bombeiro e observador de árbitros José Augusto Dias, na sequência do incêndio que deflagrou ontem [sábado] na Lousã”, escreveu Fernando Gomes, numa nota divulgada na página da FPF.

O líder federativo classificou José Augusto Dias, que pertencia aos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo, como “um juiz íntegro, dedicado e sempre preocupado com o próximo”, enviando as “mais sentidas condolências à família”.

José Augusto Dias Fernandes, de 56 anos, foi árbitro dos escalões nacionais de futsal nas temporadas 2003/2004 a 2005/2006, em representação da Associação de Futebol de Coimbra, fazendo desde 2010 a função de observador de árbitros.

O chefe José Augusto morreu e três bombeiros ficaram feridos durante o combate ao incêndio que deflagrou ao final da tarde de sábado numa encosta da Serra da Lousã, junto a um acesso ao Trevim, no concelho da Lousã (distrito de Coimbra), e que terá sido provocado pela trovoada que se fez sentir na região.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.