O Supremo Tribunal de França rejeitou esta segunda-feira o recurso apresentado por Karim Benzema no caso Valbuena, no qual o avançado do Real Madrid enfrenta acusações de chantagem ao então companheiro na seleção francesa.

Em 2015, Benzema foi formalmente acusado de cumplicidade numa tentativa de chantagem para extorquir dinheiro a Mathieu Valbuena, agora jogador do Olympiacos, tendo como base um vídeo de cariz sexual.

Benzema, que foi afastado da seleção francesa na sequência do caso, é acusado de "cumplicidade na tentativa de chantagem" e conspiração em ato criminal, o que é punível com um mínimo de cinco anos de prisão.

Na ocasião, o avançado ‘merengue’ terá admitido ter falado com Valbuena, mas a pedido de um amigo de infância, que foi abordado por três chantagistas que estavam na posse de um vídeo de sexo e que pretendiam 150.000 euros.

A defesa de Benzema argumentou que a prova estava viciada, devido à ação de um polícia infiltrado, que se fez passar por emissário de Valbuena, com o objetivo de identificar quem estava por detrás da chantagem.

Segundo revela o jornal francês L'Équipe esta segunda-feira, os juízes não viram qualquer motivo para anular a investigação levada a cabo pelas autoridades, ao contrário do que entendia a defesa do jogador do Real Madrid.

O avançado francês, assim como os dois amigos Karim Zenati e Youness Houass, que também estão acusados, defendiam que os investigadores teriam ultrapassado os limites legais na tentativa de obter provas para os incriminar. Benzema corre, por isso, o risco de vir a sentar-se no banco dos réus.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.