O Comité Olímpico Cabo-verdiano (COC) e o Grupo Impar rubricaram hoje um acordo de parceria de 500 mil escudos, tendo em vista a preparação dos atletas nacionais para a participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio, que acontecem ainda este ano.

Em declarações aos jornalistas, na cidade da Praia, à margem da assinatura do protocolo, a presidente do COC, Filomena Fortes, garantiu que a além dos 500 mil escudos o Grupo Impar vai assumir a questão dos seguros dos atletas.

Sobre a preparação dos atletas para os Jogos Olímpicos de Tóquio, esta responsável confirmou que Cabo Verde já tem garantido a participação de três atletas, sendo dois de natação e um de atletismo.

“Os outros ainda estão a trabalhar para poderem qualificar”, explicou, salientando que o COC pretende ter, também, a participação dos atletas por mérito próprio.

A mesma fonte mostrou-se esperançosa em todas as modalidades, principalmente nos atletas olímpicos.

“Nós temos neste momento dez atletas bolseiros que estão a fazer de tudo para que possam representar Cabo Verde”, demonstrou, manifestando a intenção de ter maior participação dos atletas no Tóquio 2020 do que no Rio 2016.

Por sua vez, o administrador comercial do Banco Cabo-verdiano de Negócios (BCN) considerou que o mundo do desporto, cultura e projectos de responsabilidade social fazem parte do DNA da empresa.

“É nesta senda que resolvemos associar ao Comité Olímpico Cabo-verdiano exactamente para estar naquilo que é nosso e a nossa marca”, assegurou, acrescentando que o objectivo maior é promover a união em prol do desenvolvimento.

O protocolo tem a duração de um ano e poderá ser renovado conforme o interesse de ambas as partes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.