O Brasil empatou em 1-1 com o Uruguai, na madrugada esta quinta-feira, numa partida marcada por 'frangos' dos guarda-redes. Este empate deixa a Canarinha numa situação difícil no apuramento para o torneio de futebol dos Jogos Olímpicos: o Brasil terá que esperar até a última jornada do quadrangular final do Torneio Pré-Olímpico disputado na Colômbia para tentar garantir uma vaga para Tóquio-2020.

A seleção brasileira, que ainda não perdeu na competição, mas acumula dois empates em dois jogos na fase final do Pré-Olímpico, começou a perder aos 34 minutos do primeiro tempo, após um remate de fora da área de Manuel Ugarte que o guarda-redes Ivan falhou em travar.

Num dia de pouca inspiração ofensiva, a equipa do técnico André Jardine também contou com a sorte para marcar, após o guarda-redes uruguaio Ignacio de Arruabarrena fazer um autogolo caricato, quando parecia ter controlado o remate de Matheus Cunha aos 39'.

Com o empate, o Brasil, que estreou no quadrangular final empatando com a Colômbia, soma dois pontos, enquanto o Uruguai somou o seu primeiro ponto.

Na terceira e última rodada, o Brasil precisará vencer a Argentina para não depender de outros resultados e garantir uma das duas vagas nos Jogos de Tóquio-2020.

As contas do Brasil para se apurar: cartões ou... sorteio

O Brasil depende de si para se apurar para o torneio de futebol dos Jogos Olímpicos de Tóquio2020 mas pode até perder e conseguir a vaga. Uruguai e Colômbia, que disputam a segunda vaga com o Brasil e possuem um ponto cada, jogam entre si. Caso empatem 0-0, o Brasil pode qualificar-se com uma derrota por um golo de diferença frente a Argentina a partir resultado de 3-2. Dessa forma, a já qualificada a Argentina ficaria com nove pontos e as três demais seleções ficariam com dois pontos e saldo de golos de -1. O Brasil, no entanto, levaria vantagem no critério de golos marcados, com quatro, contra três dos uruguaios e dois dos colombianos.

Caso o Brasil perca com a Argentina por 2-1 e Colômbia e Uruguai empatem sem golos, Brasil e Uruguai terminariam com campanhas idênticas na fase final. Analisando os números do Brasil e do Uruguai, há empates em muitos itens. O Brasil até pode qualificar-se por ter menos amarelos ou... por sorteio.

Eis os critérios de desempate da CONMEBOL

c) maior número de pontos obtidos nas partidas da fase final entre as equipas em questão;

d) maior diferença de golos marcados nos jogos diretos entre as equipas em questão;

e) maior número de golos marcados nos jogos diretos entre as equipas em questão;

f) maior número de pontos obtidos por conduta desportiva, segundo o número de cartões amarelos e vermelhões

-cartões amarelos: 1 ponto a menos

-cartão vermelho (como resultado de dois amarelos): menos 3 pontos

-cartão vermelho direto: menos 4 pontos

-cartão amarelo e vermelho direto: menos 5 pontos

Até o ponto d), Brasil e Uruguai continuariam empatados, tal como acontece no ponto e).

No item f), que também diz respeito apenas à fase final, os uruguaios têm cinco amarelos, um a mais do que os brasileiros, logo, a Canarinha estaria na frente.

Se houver nova igualdade também na questão dos cartões, então a vaga será definida por sorteio.

As duas últimas partidas do torneio pré-olímpico da CONMEBOL terão lugar no domingo. A Colômbia joga com o Uruguai, Brasil mede forças com a Argentina.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.