Hend Zaza garantiu um lugar nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 depois de, na passada semana, ter triunfado no torneio de qualificação olímpica feminino do oeste asiático, disputado na Jordânia.

Não seria notícia se Zaza não tivesse apenas 11 anos. É verdade, Hend Zaza nasceu na Síria, em 2009, e no jogo em que carimbou o passaporte para Tóquio derrotou uma jogadora libanesa de 42 anos.

Zaza vai assim tornar-se na quinta atleta olímpica mais jovem da história de que há registo, e na mais nova desde a patinadora no gelo romena Beatrice Hustiu, que me 1968 participou nos Jogos Olímpicos de Inverno de Grenoble quando tinha apenas 11 anos e 158 dias, segundo afirma o jornal britânico 'The Guardian'.

Nunca antes atleta -masculino ou feminino - nascido na Síria competiu nos Jogos Olímpicos em torneios de Ténis de Mesa, os quais, ao contrário de outras modalidades, não colocam quaisquer restrições a nível etário.

Zaza suplantará assim a skater Sky Brown como a atleta mais jovem nos Jogos Olímpicos do próximo verão.

O torneio olimpico feminino de ténis de mesa de Tóquio2020 vai arrancar, com as rondas preliminares, a 25 de julho e terá a sua conclusão cinco dias depois. Se, por acaso, Zaza continuar a surpreender e conquistar o ouro, tornar-se-á na mais jovem campeã olímpica de sempre, superando norte-americana Marjorie Gestring, que nos Jogos Olímpicos de Verão de 1936, em Berlim, suiu ao lugar mais alto do pódio nos saltos para a água com apenas 12 anos de idade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.