O presidente do Comité Olímpico da Rússia disse hoje que os atletas sem ligações a casos de doping preparação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, apesar da condenação de quatro anos de suspensão internacional pela Agância Mundial Antidopagem (AMA).

“Continuam em pleno os preparativos para os Jogos Olímpicos [de 2020] e de outros grandes eventos desportivos”, afirmou Stanislav Pozdniakov, citado pela agência noticiosa russa Interfax.

Na segunda-feira, a AMA condenou o desporto russo a quatro anos de alheamento das grandes competições internacionais, período durante o qual vai ficar afastado de Jogos Olímpicos e Mundiais, incluindo o de futebol, em 2022, mas permitindo e prometendo o apoio à participação dos atletas “limpos”, sob bandeira neutra.

Por seu turno, o ministro dos Desportos da Rússia, Pavel Kolobkov, afirmou que esta decisão não vai afetar a organização de competições desportivas em solo russo que foram planeadas com antecedência.

“Estou convencido que os nossos sócios das federações internacionais vão suportar o nosso direito a organizar estes eventos”, frisou o governante.

A cidade russa de São Petersburgo vai acolher três jogos da fase de grupos do Euro2020 em junho do próximo ano, bem como um jogo dos quartos de final em julho. A mesma cidade vai receber a final da Liga dos Campeões em 2021.

A AMA aplicou esta sansão ao esquema de doping com apoio estatal, publicado há cerca de seis anos, e à obstrução na investigação a pelo menos 145 casos, com alteração ou eliminação dos dados do laboratório de Moscovo, alguns ocorridos até janeiro último.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.