O comité organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 mostrou-se hoje otimista na realização do evento no próximo ano, face ao levantamento na sexta-feira no Japão da interdição de espetadores nas principais competições desportivas.

“Este novo cenário no mundo do desporto encoraja-nos e também nos dá muita confiança para poder organizar os Jogos Olímpicos”, afirmou numa conferência de imprensa por vídeo o porta-voz do comité organizador de Tóquio2020, Masa Takaya.

A partir de sexta-feira, as autoridades japonesas permitirão que os espetadores assistam ao vivo aos jogos das principais ligas de futebol e basebol, as duas modalidades que mais atraem adeptos no Japão.

A entrada de público será inicialmente limitada a 5.000 pessoas para estádios ao ar livre e desde que possam ser mantidas com um intervalo de pelo menos dois metros, conforme indicado nas diretrizes de segurança adotadas pelo executivo japonês para eventos culturais e desportivos de massas.

Esta medida pode ser elevada no início de agosto até à metade da capacidade dos estádios das ligas de basebol e futebol, que foram retomadas após vários meses de paralisação, devido à pandemia de covid-19, sem a presença de espetadores nas bancadas para evitar possíveis contágios.

O regresso do público às duas maiores competições desportivas japonesas “será analisado” pelos organizadores de Tóquio2020, que também valorizam muito “a energia e a felicidade” que essa novidade traz para os espetadores.

“Acreditamos que os Jogos Olímpicos podem dar uma contribuição ainda maior à sociedade no próximo ano. É por isso que estamos mais determinados do que nunca em sediar o evento em 2021”, disse Masa Takaya.

O porta-voz falou da incerteza constante que paira sobre a realização dos Jogos Olímpicos, devido à evolução da pandemia de covid-19 no mundo, que já obrigou os organizadores e o Comité Olímpico Internacional (COI) a adiar em um ano o evento.

Masa Takaya afirmou que as medidas contra o novo coronavírus continuam a ser o “principal desafio” que a organização enfrenta e adiantou que no próximo outono o comité começará a tratar dos detalhes relacionados com a chegada dos atletas e público.

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020, que deveriam decorrer este verão, foram adiados para o período de 23 de julho a 08 de agosto de 2021, para proteger atletas e espetadores, face à situação de pandemia de covid-19.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 545 mil mortos e infetou mais de 11,9 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.