Os locais temporários de competição dos Jogos Olímpicos Paris2024 representam uma possível margem de manobra financeira, estimou hoje o presidente do comité organizador, adiantando que será feita uma revisão dos riscos de custos adicionais devido à COVID-19.

As consequências diretas da pandemia de covid-19 na preparação de Paris2024 foi o tema principal de uma reunião na quarta-feira com os presidentes do Comité Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, de França, Emmanuel Macron, e da câmara de Paris, Anne Hidalgo.

O presidente do comité organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Paris2024, Tony Estanguet, estima que os níveis de serviço e os locais temporários de competição possam dar espaço de manobra financeiro para manter o orçamento.

"Estamos com um conceito para o Jogos que inclui 70% de locais de competição já existentes, 25% temporários e 5% a construir”, sublinhou Tony Estanguet, acrescentando que deverá ser possível “reduzir a percentagem dos locais provisórios por troca com os já existentes”.

Entre os locais temporários de competição para Paris2024 estão, entre outros, a Praça da Concórdia, para os denominados desportos urbanos, e a área olímpica de Le Bourget, que irá acolher o voleibol e as disciplinas de tiro.

"Temos que estar abertos a diferentes opções em todos os locais temporários de competição”, disse Tony Estanguet, sem citar nenhum sítio em particular, mas acrescentando que “todos os atuais locais serão potencialmente afetados”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.