Azenaide Carlos, a meia distância do 1º de Agosto, considerou aceitável a prestação da seleção angolana sénior de andebol em função da realidade que a mesma viveu durante o campeonato do mundo que decorre na Sérvia.

A prestação aceitável das campeãs africanas deveu-se ao facto do conjunto ter sido na sua maior parte constituída por atletas muitos jovens e as mais experientes terem estado limitadas fisicamente, informou a andebolista numa entrevista ao Jornal dos Desportos.

A internacional angolana disse ter sido difícil acompanhar os jogos da seleção à distância, uma vez que estava entre as convocadas mas foi forçada a ficar de fora, devido a lesão.

Azenaide Carlos demonstrou a ansiedade em voltar a integrar o conjunto e para tal realçou que as atenções estão viradas para o Africano de Argélia (16 a 25 de Janeiro), onde, para si, a Tunísia é vista como a nova adversária pelo facto de ser orientada pelo técnico português Paulo Pereira, que conhece bem o plantel angolano.

Sob o comando do treinador de Vivaldo Eduardo, a selecção angolana chega esta quinta-feira a Luanda, depois ter atingido os oitavos de final no mundial.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.