O selecionador andebol da Suécia, primeiro adversário de Portugal no Grupo II da ronda principal do Euro2020, revelou hoje ter ficado "impressionado" com o desempenho da seleção nacional, um sentimento que mantém "há alguns anos".

"Estavam num grupo muito difícil, com a França, a Noruega e a Bósnia, por isso, fiquei realmente impressionado com o seu apuramento, mas a verdade é que já estou impressionado com Portugal há alguns anos", disse Kristjan Andresson à agência Lusa em Malmö, palco do jogo de sexta-feira entre as duas seleções.

O treinador, natural da Suécia, mas que representou a Islândia como andebolista, assinalou que "tanto a seleção, como as principais equipas, FC Porto, Sporting e Benfica e até as camadas jovens têm conseguido resultados de relevo".

"Talvez tenhamos um historial mais rico no andebol, mas sei que vamos jogar com uma equipa muito boa. Portugal tem produzido bons jogadores, tanto a nível físico, como técnico", observou Andresson, que só na quinta-feira começará a analisar ao detalhe a ‘equipa das quinas'.

O técnico manifestou-se "familiarizado" com o modelo tático ‘sete contra seis', que viu ser utilizado "tanto pela equipa portuguesa, como pelo FC Porto: "Não será uma surpresa para mim, mas reconheço que precisamos de trabalhar melhor a forma de o defender".

A seleção anfitriã inicia do Grupo II sem qualquer ponto conquistado, tal como a portuguesa, uma vez que ambas perderam o jogo disputado na primeira fase com a outra seleção apurada - Eslovénia (21-19) e Noruega (34-28), respetivamente - e só tem um objetivo para o jogo de sexta-feira.

"Queremos ficar com os dois pontos da vitória. Portugal também, por isso, precisaremos de lutar muito para os conquistar, porque não acredito que a seleção portuguesa vá facilitar. Mas Portugal também terá de preparar-se muito bem para nos defrontar", advertiu.

Andresson elogiou também os três reforços cubanos da equipa lusa, o guarda-redes Alfredo Quintana e os pivôs Alexis Borges e Daymaro Salina, lembrando que "Cuba é conhecida por ter jogadores de grande capacidade física".

"Sou islandês e já tivemos alguns jogadores que nasceram em Cuba e representaram a seleção islandesa, como o Julián Duranona. É claro que são uma mais-valia para a equipa portuguesa.", sustentou.

Portugal qualificou-se para a ronda principal do Euro2020 após as vitórias sobre a França (28-25), na sexta-feira, e a Bósnia-Herzegovina (27-24), no domingo, ambas em Trondheim, apesar de ter encerrado a participação do Grupo D da fase preliminar com uma derrota com a anfitriã Noruega.

O desaire com vice-campeã mundial implica que Portugal inicie o Grupo II da segunda fase do torneio sem qualquer ponto conquistado, contra dois dos noruegueses, uma vez que as seleções apuradas transportam o resultado do jogo disputado entre si.

Após 14 anos de ausência, Portugal está a disputar pela sexta vez a fase final do Campeonato da Europa, no qual tem como melhor resultado o sétimo lugar alcançado em 2000, na Croácia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.