O andebolista Carlos Ruesga deu hoje a vitória ao Sporting diante do Benfica 24-23, com um golo mesmo ao 'cair do pano', em jogo da sexta jornada da fase regular do campeonato nacional.

Com este resultado, o Sporting ascende ao segundo lugar, agora com 18 pontos, menos um do que o líder Benfica (mais um jogo), fazendo cair o FC Porto para terceiro, com 16.

Os comandados de Hugo Canela, a defender o bicampeonato, entraram melhor no jogo, cometendo menos erros no processo ofensivo e na finalização, embora o guarda-redes do Benfica Borko Ristovski tenha conseguido defender algumas tentativas.

Do lado dos 'encarnados' a pecha estava no capítulo da finalização, já que, por várias vezes, conseguiram aparecer em superioridade junto da área 'leonina', contudo Aljosa Cudic puxou dos galões e tudo fez para que o Benfica não passasse para a frente do marcador, algo que só aconteceu aos 17 minutos e durou poucos segundos, já que na resposta Valentin Ghionea fez o 7-7.

Num jogo em que a tática imperou sobre o espetáculo, a espaços o 'leão' Carlos Ruesga ia dando toques de 'magia', como passes por baixo das suas próprias pernas, mas, a partir do minuto 20, os comandados de Carlos Resende passaram de vez para a frente do marcador (9-8) chegando ao intervalo a vencer por 14-10.

No regresso para o segundo tempo, Hugo Canela fez correções, o bloco apresentou-se mais compacto, a equipa passou a jogar em ataque organizado, o que obrigou o Benfica a ser, por um lado, mais criterioso nas saídas para os lances de golo, e, por outro, apostar na posse de bola, contudo o Sporting foi reduzindo o marcador até chegar a apenas um golo de desvantagem (21-20), muito por 'culpa' de Valentin Ghionea (melhor marcador do Sporting com oito golos).

Nesta fase e numa altura em que tinha dois jogadores a menos, o Benfica abdicou do guarda-redes, estratégia que não teve efeitos práticos. Foi já a jogar contra sete elementos que Fábio Chiuffa igualou o encontro (21-21), dando toda a incerteza no marcador na ponta final do jogo, uma vez que faltavam apenas cinco minutos para jogar.

O Benfica não soube aguentar a pressão e acabou por claudicar na ponta final quando Carlos Ruesga 'selou' o resultado (24-23), depois de Pedro Valdes ter colocado os 'leões' na condição de vencedores e o benfiquista, melhor marcador do encontro com nove golos, Belone Moreira ter conseguido igualar (23-23) num livre de sete metros.

Jogo realizado no pavilhão João Rocha, em Lisboa.

Sporting - Benfica, 24-23.

Ao intervalo: 10-14.

Sob arbitragem de Mário Coutinho e Ramiro Silva, as equipas alinharam e marcaram:

- Sporting (24): Aljosa Cudic, Pedro Valdes (2), Edmilson Araújo (3), Frankis Carol (3), Carlos Carneiro, Valentin Ghionea (8), Ivan Nikcevic (2), Matej Asanin, Carlos Ruesga (2), Tiago Rocha (1), Fábio Chiuffa (3), Luís Frade e Matevz Skok.

Treinador: Hugo Canela.

- Benfica (23): Borko Ristovski, Pedro Seabra (3), João Pais (1), Belone Moreira (9), Paulo Moreno (1), Carlos Martins (1), Alexandre Cavalcanti (1), Davide Carvalho, Kéynn Niokas (2), Ricardo Pesqueira (1), Arthur Patrianova, Nuno Grilo (4), Fábio Vidrago e Ales Silva.

Treinador: Carlos Resende.

Marcha no marcador: 2-1, (05 minutos), 4-3 (10), 6-5, (15), 8-8 (20), 9-12 (25), 10-14 (intervalo), 13-16 (35), 16-18 (40), 17-18 (45), 17-20 (50), 20-21 (55) e 24-23 (final).

Assistência: 2.065 espetadores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.