Quatro medalhas de ouro, uma de prata e quatro de bronze é o pecúlio da seleção angolana que de 22 a 30 de abril competiu no XI - Campeonato do Mundo de Jiu-Jitsu Profissional, decorrido em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos.

De acordo com uma nota da federação angolana da modalidade (versão brasileira) a que a Angop teve acesso, assinada pelo vice-presidente da instituição, Flávio Cardoso, a delegação de 28 atletas de várias categorias regressa esta quarta-feira (previsão 15:00) ao país.

No dia 20 de abril, na estreia do evento, Kiriana Neto (7 anos) conquistou a medalha de ouro na classe infantil, categoria -27kg (faixa amarela) ao vencer na final a brasileira Maria Mascarenhas.
Kuamy Santos (8 anos) obteve o bronze na categoria -27kg (faixa cinza) com derrota na semi-final frente ao Russo Sybirsk Bars.

No segundo dia de competição (21 de abri) entraram na quadra de combate as atletas da classe Infanto-juvenil. Yura Ataíde conquistou a medalha de ouro na categoria -48kg (faixa laranja) ao derrotar na final a Australiana Just Legaspi.

Heliane Caio ficou com a medalha de bronze após vencer nos quartos-de-final a concorrente dos Emirados Shahad Saleh, mas perdeu na meia-final.

Vinte e quatro horas depois em infanto-juvenis masculinos, Rafael de Jesus conquistou a medalha de ouro nos 48kg (faixa laranja) ao derrotar na meia-final o Russo Danil Kolomitsev e na final o Australiano Benjamin. Na mesma faixa Cristian Chaves teve ouro na categoria - 56kg.

Hélio Caio ficou com a medalha de bronze na categoria - 50kg (faixa verde) ao vencer nos quartos-de-final o Belga Adam Daoui. Foi derrotado nas meias-finais pelo americano Abate Cole.

No dia 23 de abril evoluíram os atletas da classe master (mais de 30 anos de idade) e Angola conquistou duas medalhas, nomeadamente por Pakissi Njinga, obteve o bronze na categoria - 69kg (faixa Preta).

Américo Mutunda arrebatou a prata na categoria - 69kg Master 1 (faixa Castanha). Superou na meia-final o sul - africano Martino, tendo sido derrotado na final.

Dia 24 de abril reservado para atletas adultos (18-29 anos) Angola evoluiu um representante da faixa Roxa Ivany Quaresma e dia seguinte com Inelton Bombo, Fady Saad, Virgílio Tuckeny, e Walter Santos.

Em seguida (26 de abril) combateram quatro atletas nacionais de faixa preta. Walter dos Santos, actual líder do Ranking Africano, e Virgílio Tuckeny perderam nos quartos-de-final, já os faixa castanha Fady Saad e Ineton Bombo foram eliminados, respectivamente nos quartos-de-final e oitavos-de-finais

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.