A seleção portuguesa feminina de judo voltou hoje a juntar-se num estágio, mais de três meses após a paragem competitiva devido à covid-19, com as judocas a treinarem até domingo em Idanha-a-Nova.

Do grupo fazem parte oito atletas: Telma Monteiro, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a vice-campeã mundial Bárbara Timo, Joana Ramos, Rochele Nunes, Maria Siderot, Yahima Ramirez, Catarina Costa e Patrícia Sampaio.

“A ideia partiu dos treinadores, e tivemos o apoio da câmara de Idanha-a-Nova e de Castelo Branco. Vão trabalhar em ginásio e ao ar livre”, disse à agência Lusa o presidente da Federação de Judo (FPJ), Jorge Fernandes.

Com a equipa estará a selecionadora e ex-judoca Ana Hormigo e, de acordo com o dirigente, o objetivo é o de trabalhar aspetos físicos e técnicos, num momento de paragem competitiva e quando o calendário do judo mundial foi cancelado e reajustado.

No momento de suspensão das competições, Portugal contava com oito judocas em lugares elegíveis para os Jogos Olímpicos de Tóquio2020, entretanto também adiados para 2021 devido à crise mundial provocada pela pandemia do novo coronavírus.

No ‘ranking’ estão em lugar virtual de apuramento Catarina Costa (-48 kg), Joana Ramos (-52 kg), Telma Monteiro (-57 kg), Bárbara Timo (-70 kg), Patrícia Sampaio (-78 kg), Rochele Nunes (+78 kg), Anri Egutidze (-81 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg).

Ainda esta época, a Federação já anunciou o campeonato nacional de seniores em 27 de setembro, em Odivelas, e os Europeus de Praga, que deveriam ter sido em maio, serão em novembro.

Uma situação que deverá colocar os Europeus de Lisboa, entre 30 de abril e 02 de maio de 2021, em Lisboa, como uma competição ‘chave’ no apuramento para os Jogos Olímpicos, com o adiamento do evento para 2021.

O presidente da FPJ já tinha dito esperar que o cenário encontrado pela União Europeia de Judo permita que a prova de Lisboa conte 100% para o apuramento olímpico, com o adiamento dos Jogos para as datas entre 23 de julho e 08 de agosto de 2021.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 387 mil mortos e infetou mais de 6,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,8 milhões de doentes foram considerados curados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.