Portugal começou hoje os II Jogos Europeus com três medalhas, uma de bronze da inevitável Telma Monteiro e uma prata e um bronze do trio da ginástica acrobática, no exercício dinâmico e no equilíbrio, em Minsk.

No judo, Telma Monteiro defendia o ouro de Baku2015 e perseguia o sexto título Europeu: apesar de uma época atípica, afastada dos pódios, a judoca de 33 anos ‘apareceu’ na hora certa.

Em Minsk, Telma, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Rio2016, somou a 13.ª medalha em outras tantas participações na principal competição continental, já que, no judo, os Jogos Europeus valem como campeonato da Europa.

A judoca do Benfica soma cinco medalhas de ouro (2006, 2007, 2009, 2012 e 2015), a última coincidente com a primeira edição dos Jogos Europeus, em Baku, uma de prata (2011) e agora sete de bronze (2004, 2005, 2010, 2013, 2014, 2018 e 2019).

No seu currículo, Telma Monteiro, que bateu Verhagen por ‘waza-ari’, conta ainda cinco medalhas em campeonatos do Mundo, quatro de prata (2007, 2009, 2010 e 2014) e uma de bronze (2005).

Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia foram inesperadas protagonistas da jornada, brilhando juntamente com Telma Monteiro.

O trio de ginásticas tem domingo uma derradeira hipótese de assegurar mais um metal, na prova de combinado.

No equilíbrio, o trio somou 28.520 pontos, ficando atrás do ouro da anfitriã Bielorrússia, com 29.520, e da prata da Bélgica, com 29.230.

No exercício dinâmico, um total de 28.740 pontos, atrás da Bélgica, com 28.830, e à frente da anfitriã Bielorrússia, com 28.090.

A judoca Catarina Costa também esteve perto das medalhas em -48kg, porém, perderia o combate das meias-finais e, depois, um dos que atribuíram o bronze.

Por seu lado, Maria Siderot chegou ao segundo combate em -48 kg, enquanto o resto da seleção caiu ao primeiro, nomeadamente Sergiu Oleinic e João Crisóstomo, em -66 kg, Joana Ramos e Mariana Esteves, em -52 kg, e Gonçalo Mansinho, em -60 kg.

No tiro, João Costa e Joana Castelão falharam o apuramento para a final de equipas mistas de pistola a 10 metros, com o 23.º lugar entre 27 duplas.

No trap do tiro com armas de caça, João Paulo Azevedo foi 16.º entre 32, enquanto Ana Rita Rodrigues e Maria Barros foram 19.ª e 24.ª entre 29: domingo disputam as derradeiras duas séries de 25 pratos, mas será difícil um lugar nos seis finalistas.

No ciclismo, Daniela Reis foi 28.ª classificada na prova de estrada, enquanto Maria Martins, indisposta, desistiu.

No ténis de mesa, Jieni Shao impôs-se, por 4-2, à grega Aikaterini Toliu, apurando-se para a terceira ronda na qual já está a compatriota Fu Yu: Marcos Freitas, Tiago Apolónia e João Monteiro também começam a competição de singulares no domingo.

No segundo dia de provas há mais esperanças de medalha, nomeadamente o trio da ginástica acrobática, João Costa no tiro de pistola a 10 metros, no qual foi prata em Baku2015, bem como no judo Anri Egutizde em -81 kg e Barbara Timo em -70 kg.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.