Sporting na frente no basquetebol e no futsal, Benfica a liderar no hóquei e no voleibol, FC Porto na frente no andebol. Era assim que estavam os escalões principais dos campeonatos masculinos das principais modalidades coletivas em Portugal.

Face à pandemia do Covid-19, inúmeras competições desportivas nas mais diferentes modalidades foram interrompidas, adiadas ou suspensas um pouco por todo o mundo. Em Portugal, as diferentes federações foram, aos poucos, anunciado a suspensão das respetivas competições. Assim, uma a uma, as provas das principais modalidades coletivas de pavilhão em Portugal foram sendo interrompidas .

Fizemos um ponto de situação de cada uma delas, recapitulamos quem liderava os respetivos campeonatos, em que etapa se encontravam as diferentes Taças de Portugal, como se estavam a portar as equipas portuguesas nas provas europeias e o que ainda havia para jogar a nível de clubes e seleções (clique em cada modalidade para obter mais detalhes).

Andebol

A fase regular do campeonato nacional de andebol tinha acabado de chegar ao fim quando a interrupção da prova foi decretada. O FC Porto terminou essa fase invicto e partia para a fase de apuramento do campeão com um ponto de vantagem sobre o Sporting, segundo classificado. Na Taça de Portugal, a prova seguia nos oitavos de final, ainda com os três grandes em prova. Na Europa, Benfica (Taça EHF) e FC Porto (Liga dos Campeões) continuavam em cena

A seleção nacional masculina, por seu lado, viu adiado o torneio de apuramento para os Jogos Olímpicos de Tóqui2020. Na vertente feminina, o Campeonato Nacional da primeira divisão é liderado pelo Colégio de Gaia.

Basquetebol

O Sporting segue no topo da tabela classificativa ao fim de 22 jornadas da fase regular, com 21 triunfos e apenas uma derrota. Os rivais Benfica e FC Porto seguem-se, com menos um e três pontos, respetivamente. Faltam quatro jornadas para a conclusão da fase regular, que dita quais as oito formações que seguem para os 'play-offs'.

Os três grandes seguem igualmente em prova na Taça de Portugal, cuja 'final four', onde têm a companhia do V.Guimarães, estava agendada para o fim de semana de 21 e 22 de março.

Já no campeonato feminino, o escalão principal é liderado pelo Quinta dos Lombos, a duas jornadas do fim da fase de regular. As seleções nacionais não se viram, para já, afetadas pela suspensão das provas a nível internacional.

Futsal

No campeonato nacional da 1ª divisão de futsal a liderança pertence, com a competição agora interrompida, ao Sporting, que soma 55 pontos, contra 53 do Benfica. Neste momento, para além de Sporting e Benfica, seguem em posição de apuramento para esse 'play-off' de atribuição do título de campeão os Leões de Porto Salvo, o Módicus, o Quinta dos Lombos, o Futsal Azeméis, o Braga e o Fundão.

Curiosamente, o último jogo de futsal disputado em Portugal antes da interrupção de todas as competições da FPF foi um Sporting-Benfica, para os quartos de final da Taça de Portugal, cuja fase final decorria em Matosinhos e deveria ter sido concluída a 15 de março. Nessa partida, os 'verdes e brancos', atuais detentores do troféu, superiorizaram-se aos 'encarnados', vencendo por 5-3 e garantindo um lugar nas meias-finais.

O Campeonato Nacional de Futsal Feminino de 2019/20 já se encontrava, aquando desta interrupção forçada das competições devido ao Covid-19, na fase de apuramento do campeão, com cinco jornadas disputadas. Na liderança encontra-se o campeão em título Benfica, com cinco vitórias em outros tantos jogos. Quanto às seleções, garantido que foi no final de Fevereiro o apuramento de Portugal para o Mundial que se disputa em outubro, na Lituânia, estas não têm, para já, quaisquer compromissos afetados.

Hóquei em Patins

No hóquei em patins o Benfica lidera tanto na 1.ª divisão masculina como na 1ª divisão feminina. Nos homens, o Benfica lidera com 49 pontos, mais três do que o Sporting, 2.º classificado. No entanto, pela frente, quando a prova for retomada, as 'águias' terão pela frente um calendário mais complicado do que os 'leões', incluindo uma visita ao Pavilhão João Rocha.

Os dias de João Pinto em quarentena: "Que sirva de exemplo o que está a acontecer em Itália"
Os dias de João Pinto em quarentena: "Que sirva de exemplo o que está a acontecer em Itália"
Ver artigo

A Taça de Portugal encontra-se 'parada' nos oitavos de final, com as principais potências ainda em prova, e na Europa eram ainda muitas as equipas portuguesas em cena: Benfica, Porto e Oliveirense continuavam com aspirações na Liga Europeia, Óquei de Barcelos e OC Braga seguiam na Taça da Europa e, na vertente feminina, o Benfica tinha passado à 'final four' da Liga Europeia. A equipa feminina do Benfica liderava também o 'nacional' feminino, em boa posição para revalidar o título.

Nas seleções, a Taça Latina foi cancelada, mas o Campeonato da Europa, marcado para julho, em França, mantém-se, para já, sem alterações.

Voleibol

A Federação Portuguesa de Voleibol foi a única federação entre as principais federações nacionais das principais modalidades desportivas coletivas a avançar com uma data concreta para a suspensão das respetivas competições (31 de agosto). No momento da interrupção, o Benfica liderava, invicto, ao fim de 24 jornadas, a fase regular do campeonato nacional da 1.ª divisão masculina, seguido do rival Sporting, que tinha vencido todas as suas partidas com exceção das duas frente às 'águias'.

Covid-19: Voleibolista Hugo Gaspar treina sozinho e é médico “na linha da frente”
Covid-19: Voleibolista Hugo Gaspar treina sozinho e é médico “na linha da frente”
Ver artigo

A 'final four' da Taça de Portugal de voleibol de 2019/20 estava marcada para o fim-de-semana de 21 e 22 de março, em Gondomar, ainda com Benfica e Sporting em cena.

No Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Feminina o FC Porto, que também já conquistou da Taça de Portugal, terminou na frente da fase regular. Já ase seleções nacionais viram adiadas ou suspensas várias provas em que se encontravam envolvidas.

Veja neste mapa (alguns) dos eventos já afetados pelo Covid-19

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.