A judoca Wilsa Gomes teve um terceiro teste positivo à covid-19 e mantém-se em quarentena, revelou hoje à agência Lusa o presidente da Federação Portuguesa de judo (FPJ), Jorge Fernandes.

“Foi tudo negativo [os testes aos judocas em estágio], menos a Wilsa”, disse o dirigente.

A judoca do Sporting, que compete nos -57 kg, tinha testado positivo há duas semanas, quando se preparava para um estágio das seleções em Coimbra, e desde então realizou mais dois testes, em 30 de junho e na segunda-feira, com o mesmo resultado.

Em situação similar está o campeão mundial dos -100 kg, Jorge Fonseca, que teve igualmente dois resultados positivos à covid-19 e que na quarta-feira, depois de duas semanas de isolamento, fará o terceiro teste, na perspetiva de voltar aos ‘tatamis’.

A Federação começou por reunir em 24 de junho, em Coimbra, os judocas do projeto olímpico, aos quais se juntaram outros ao nível de trabalho das seleções, e inicia agora um terceiro estágio no mesmo local, com a inclusão de mais atletas.

O objetivo é preparar as seleções para um nível mais competitivo, depois de uma longa paragem, desde março, devido às restrições impostas ao treino e ao contacto, devido à covid-19.

Antes destes três estágios, a FPJ já tinha programado, em sintonia com a selecionadora Ana Hormigo, trabalho com as principais judocas femininas, Catarina Costa, Maria Siderot, Joana Ramos, Telma Monteiro, Bárbara Timo, Patrícia Sampaio, Yahima Ramirez e Rochele Nunes, em Idanha-a-Nova.

O recomeço das provas de judo deverá acontecer em setembro, mês para o qual está calendarizado o Grande Prémio de Zagreb (18 e 20) e o Campeonato Nacional (26 e 27), enquanto os Europeus de Praga, que deveriam ter-se disputado em maio, foram adiados para o período entre 08 e 10 de novembro.

Portugal contabiliza pelo menos 1.629 mortos associados à covid-19 em 44.416 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Lisboa e Vale do Tejo, com um total de 20.929 infetados, permanece como a região onde se regista o maior número de novos casos, com mais 207 nas últimas 24 horas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.