Portugal melhorou nos II Jogos Europeus o desempenho de Baku2015, passando de 10 às 15 medalhas, premiando 10 modalidades olímpicas, consagrando ainda Fernando Pimenta e Telma Monteiro e revelando novas estrelas, como um trio de ginástica acrobática.

Se o número de medalhas é uma contabilidade objetiva, a sua qualidade também deve ser clara: a missão igualou os três ouros, subiu duas pratas, para um total de seis, e aumentou três bronzes, também para seis.

Dez dos pódios lusos são de desportos que vão estar em Tóquio2020, incluindo as estreantes equipas mistas de judo e de atletismo nos 4x400 metros, bem como o karaté, que inclui o kata que deu o bronze a Patrícia Esparteiro.

Em vários desportos, a competição reuniu os melhores da Europa, outras nem por isso, como foi o caso do atletismo, num invulgar sistema DNA que vários atletas não entenderam e muitos discordaram, tornando-se igualmente um formato menos apelativo para o público.

Nesta variante, o ouro de Carlos Nascimento nos 100 metros, com uma só corrida e o modesto tempo de 10,35 segundos, registo que nem lhe permite os mínimos para Tóquio: o mesmo com o bronze da estafeta mista 4x400 metros de Ricardo dos Santos, Rivinilda Mentai, João Coelho e Cátia Azevedo.

Com menos dois atletas, 98 em vez de 100, e menos modalidades, 13 ao invés de 14, Portugal conseguiu mais, até em termos de ranking geral, melhorando uma posição do 18.º posto de Baku2015 para o 17.º em Minsk – dos 50 países participantes, 43 viram a sua bandeira ser hasteada.

Nestes Jogos Europeus, brilharam, novamente, duas das maiores referencias desportivas portuguesas, o canoísta Fernando Pimenta e a judoca Telma Monteiro que, somadas as duas edições, já amealharam quatro e três pódios, respetivamente, com a valiosa certeza de que competiram entre os melhores.

Estes Jogos revelaram ainda um trio para os portugueses admirarem: Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia não vão aos Jogos Olímpicos porque a ginástica acrobática não faz parte do programa, mas regressam a Portugal com a áurea de quem saiu do quase anonimato para três pódios, duas medalhas de prata, nos exercícios dinâmico e combinado, e uma de bronze, no equilíbrio.

As jovens do Acro Clube da Maia permitiram mesmo à ginástica liderar o número de medalhas dos desportos lusos na Bielorrússia, com quatro, face ao bronze de Diogo Ganchinho nos trampolins, seguida do ténis de mesa, canoagem, judo e atletismo, com duas, enquanto o futebol de praia, o karaté e o ciclismo levam uma.

Manter o pódio de Baku para Minsk não foi fácil e melhorá-lo apenas o futebol de praia conseguiu: de bronze ao ouro, com direito a goleada histórica na final frente à Espanha, por 8-3, depois de entrar a perder por 2-0.

Manter é a palavra que melhor define o desempenho do limiano Fernando Pimenta, pois o atleta do Benfica soma quatro pratas, repartidas equitativamente pelos K1 1000 e 5000, distância na qual é o atual campeão do Mundo.

Telma Monteiro baixa de ouro a bronze no judo -57 kg, o mesmo percurso da equipa de ténis mesa composta por Marcos Freitas, Tiago Monteiro e João Monteiro, em Baku substituído por João Geraldo.

Fu Yu nasceu na China e fez tocar a ‘portuguesa’ com o título individual no ténis de mesa, que lhe valeu um lugar nos Jogos Tóquio2020, o 11.º atleta luso e o único desta comitiva a consegui-lo.

O nível competitivo dos Jogos Europeus não se compara ao dos Jogos Olímpicos, contudo Portugal tem alguns desportistas com capacidade para honrar o país em 2020 no Japão.

Quadro completo de medalhas dos portugueses em Minsk2019:

- OURO

Fu Yu ténis de mesa, singulares.

Portugal futebol de praia.

Carlos Nascimento atletismo, 100 metros.

- PRATA

Fernando Pimenta canoagem, K1 1000 metros.

Fernando Pimenta canoagem, K1 5000 metros.

Portugal judo, equipas mistas.

Nélson Oliveira ciclismo, contrarrelógio.

Trio feminino ginástica acrobática, exercício dinâmico.

Trio feminino ginástica acrobática, exercício combinado.

- BRONZE

Telma Monteiro judo (-57 kg).

Portugal ténis de mesa, equipas masculinas.

Diogo Ganchinho ginástica, trampolim.

Patrícia Esparteiro karaté, kata.

Trio feminino ginástica acrobática, exercício de equilíbrio.

Portugal atletismo, 4x400 metros mistos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.