O ministro da Educação e do Desporto, Tiago Brandão Rodrigues, disse hoje que os portugueses podem estar “contentes” com o desempenho de Portugal nos II Jogos Europeus, em Minsk.

“Podemos estar todos contentes com a prestação de Portugal, que tem contabilizado boas classificações, medalhas em número substancial. Os nossos atletas têm mostrado que é possível em certames multidesportivos e multinacionais superarem-se a si próprios”, justificou.

Em declarações à Lusa, referiu que “muitos têm ido muito mais longe do que em eventos anteriores de igual qualidade”, o que, em seu entender, “mostra a qualidade da preparação que a missão portuguesa e federações estão a fazer para os próximos campeonatos da Europa e do Mundo e para as qualificações olímpicas”.

Tiago Brandão Rodrigues assume que o grau de exigência de Tóquio2020 é diferente de Minsk2019, contudo elogia a qualidade dos atletas a competir na maioria das 15 modalidades nos Jogos Europeus, confiando que no próximo ano alguns vão dar “mais motivos de orgulho aos portugueses”.

“Espero que se possam superar [nos Jogos Olímpico Tóquio2020]. O que dizemos aos comités olímpico e paralímpico de Portugal, em diálogo constante também com as federações, atletas e treinadores, é que possam supera-se e fazer melhor do que alguma vez sonharam fazer. Se assim fizerem e forem em crescendo até aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, significa que estão a fazer um bom trabalho”, vincou.

O responsável da tutela do desporto considera ainda que o COP e o CPP dispõem de “todas as condições para uma preparação adequada dos atletas”, recordando o esforço do governo que “aumentou a dotação olímpica em 16% e a paralímpica em 85%”.

“Agora é preciso que trabalhem (...) para que os portugueses possam sentir o habitual dos nossos atletas, muito orgulho e prazer enorme a vê-los competir em certames como estes”, acrescentou.

Finalmente, formulou o desejo de ainda ouvir o hino de Portugal em Minsk, confiando que isso pode acontecer já sábado na final do futebol de praia com a Espanha, às 16:30, horas de Lisboa.

Portugal conquistou, até ao momento, duas medalhas de ouro, por Fu Yu, em ténis de mesa, e Carlos Nascimento, nos 100 metros, seis de prata, pela equipa de judo, o ciclista Nelson Oliveira no contrarrelógio, as ginastas acrobatas Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia, nas provas de combinado e de exercício dinâmico, e Fernando Pimenta, em K1 1.000 e K1 5.000.

Na prova de equilíbrio, as três ginastas ainda conseguiram uma medalha de bronze, também alcançada pela judoca Telma Monteiro (-57 kg), a estafeta mista dos 4x400 metros e Diogo Ganchinho, nos trampolins.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.